29/04/2016

[Resenha] Filhos do Silêncio - Elisa Marina

Título: Filhos do Silêncio
Ano: 2016
Páginas: 150
Autora: Elisa Marina
Editora: Penalux
Compre aqui: Loja Virtual















Sinopse: Filhos do Silêncio é um romance auto-ficção que conta a história de Natália, uma profissional bem sucedida, com quase 40 anos de idade, e um histórico afetivo de relações amorosas e frustradas. Sonhadora, cultiva o desejo da maternidade a cada início de namoro; que é interrompido a cada fim.E após mais um fim de relacionamento, repensa sua vida e resolve deixar para trás a objetivo apenas na sua realização profissional. Recuperada e feliz, na noite que parecia ser o início de uma nova vida, o seu maior desejo é realizado da forma mais cruel que uma mulher possa imaginar. Vítima de estupro, seu sonho transforma-se no seu maior pesadelo. A partir daí, vê-se diante de uma difícil escolha: gerar ou não uma criança indesejada?
Filhos do Silêncio faz uma análise do papel da mulher na sociedade contemporânea. Analisa a busca excessiva pela maternidade, quando questiona se, de fato, este é um desejo genuíno da mulher ou apenas uma inconsciente necessidade de satisfazer aos apelos sociais. O livro ainda aborda se o caminho para a felicidade tem que passar pelo matrimônio.

Oiii gente, tudo bem?
Hoje venho trazer uma resenha completamente diferente do que realmente costumo ler e postar, tenho toda certeza que já foi uma das melhores leituras desse ano de 2016. O livro foi cedido em parceria com a Editora Penalux, no qual tenho uma grande admiração pelas suas obras.

Pelo que pude perceber durante a leitura, o livro realmente revela muitas verdades que até hoje são tabus na sociedade em vivemos, principalmente em relação à mulher. Então, irei explicar sobre isso durante a resenha, o que a obra revela para os leitores.


Natália era uma mulher decidida profissionalmente com sua vida, tinha seu próprio apartamento e tinha sua independência, no qual realmente não precisava de outro homem para conseguir seguir a sua vida.
"Vivemos uma inquietude egoísta em que as pessoas não querem mais escutar as razões pelo erro dos outros. Um atraso de trinta minutos é considerado falta de comprometimento. Fim." Pág. 28
Portanto, como estava perto dos quarenta anos, sentia que seu corpo estava lhe avisando para então ter um filho, estava na idade em que realmente iria precisar de ajuda se não engravidasse o quanto antes. Enquanto isso, sua mãe era a principal incentivadora e utilizava  todas as situação para falar em ter um neto ou neta. Mesmo Natália sendo solteira.


Com isso, Natália se envolveu com dois homens na história, cada um de seu jeito conquistou-a de uma maneira singular, porém houve momentos que decidiram se afastar e encerrar esses relacionamentos, pois não teriam nenhum futuro, principalmente porque é um dos assuntos trabalhados na obra, no qual não irei revelar e deixarei esse suspense.
"A felicidade nasce com a pessoa. Acionando o botão do querer, ela surge sem a dependência de algo ou de alguém." Pág. 80
Enfim, Natália começa a viver sua vida tranquilamente e volta a investir no seu lado profissional e resolve dar um tempo aos relacionamentos, acredita que é uma das melhores decisões a serem tomadas.


Quando resolve sair e curtir a sua vida com suas amigas, veste a roupa mais bonita e, finalmente se acha sensual e linda, depois de muito tempo não ter esse sentimento. Algo inesperado acontece no caminho, alguém a carrega para um lugar sombrio e aterrorizante.
"Demoramos muito para acordar e exigir direitos iguais aos dos homens. E ainda que ascendamos alguns degraus, estamos muito longe de uma igualdade absoluta." Pág. 86
Natália não sente suas pernas, seus sentimentos e desmaia.


Descobre que realmente foi agredida da pior maneira possível, se encontra em um mundo completamente diferente, e parece que está em outro planeta, sente nojo de si mesma, de seu corpo e não entende porque realmente mereceu isso. Apenas consegue se culpar por ter se arrumado e ter despertado o interesse do estuprador.
"Eles sentem prazer em nos bater. Sentem prazer em demonstrar superioridade. Sentem prazer em nos fazer objetos de suas conquistas." Pág. 87
Acredita que foi sua culpa, que se não tivesse saído sozinha não sofreria isso dessa maneira. Então, começa a pesquisar sobre mulheres que realmente sofreram o mesmo, mas podendo ser situações diferenciadas. Descobre sobre diversos tipos de homens que não conseguem se conter, que as vezes um sorriso, a mulher sendo simpática, o homem acredita que está querendo chamar atenção dele.


É onde nós mulheres sofremos no nosso cotidiano, quando usamos um short por estar realmente quente, os homens começam a usar suas palavras sujas quando estamos passando, é quando temos a independência de sair sozinha e não precisar de alguém. O homem acha que estamos em busca de relações ou apenas uma noite de diversão. Sem saber que a mulher consegue se divertir sozinha ou com suas amigas, sem envolver qualquer homem.

Em alguns casos acredito que seja realidade de várias mulheres, quando o homem se faz de vítima e coloca a culpa na mulher. Se ela usou um short, se ela sorriu de uma maneira extravagante ela realmente merece o que está pedindo, ser agredida, receber cantadas baratas que com isso vamos para casa cansadas, tristes ou até mesmo nos traumatizando.

Com este ato que Natália sofreu trouxe um resultado inesperado, que realmente soube mexer com meu psicológico e fazer com que eu me imaginasse nessa situação. Sendo surpreendente e muito triste, sendo as realidades das mulheres que enfrentam isso no seu cotidiano.
Só posso dizer que o final é surpreendente, soube me comover de uma maneira incrível, foi realmente triste e me fez querer chorar e abraçar a Natália, realmente senti na pele o que ela sentiu.

A escrita da Elisa é magnífica, viciante e detalhada, senti na pele cada sofrimento. A edição está impecável como podem ver nas fotos, capítulos não muito extensos e letras de um tamanho adequado.
Acredito que todos deveriam ler essa obra para saber como realmente uma mulher se sente referente tanto a agressão verbal e física.

Sobre a autora:

Elisa Marina nasceu no dia 19 de dezembro de 1974, e é natural da cidade de Poá/SP. O interesse pela escrita vem desde a infância, quando ganhou um concurso de redação na escola com apenas 9 anos de idade. Formou-se, no ano de 1997, em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes, a UMC. Fez estágio no Jornalismo do SBT e trabalhou como repórter free-lance para as revistas Vogue e Plástica & Beleza. Editou jornais especializados e atuou também como assessora de imprensa.
Há um ano, criou um blog de notícias. O Labareda Carmim dá voz a um jornalismo independente, tratando dos mais diversos assuntos. Um dos destaques, é a sessão QUINTA FEMININA onde, às quintas-feiras, escreve sobre uma personalidade feminina de destaque no Brasil e no mundo. Em sua maioria, são mulheres feministas que lutaram para que as mulheres de hoje tivessem espaço num mundo dominado pelos homens. E não por acaso, FILHOS DO SILÊNCIO, seu primeiro romance tem como foco principal o universo feminino. Não poderia ser diferente.

Espero que tenham gostado da resenha e da obra escolhida da vez.
Até a próxima!

50 comentários:

  1. Oi Morgana, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, mas fiquei com muita vontade de ler depois da sua resenha. É uma realidade que muitas mulheres ainda estão vivendo e saber que tem autores que abordam essa situação de uma maneira sensível é maravilhoso. Amei a dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Que legal a Resenha,so por ler a resenha ja quero esse livro <3 haha.Beijos e sucesso

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito acostumada a ler ess3 gênero e nem conhecia a obra, mas fiquei curiosa, pois acho que sempre é bom dar uma chance para uma trama diferente ao qual estamos acostumadas. Esse tema chama a atenção, especialmente por sua importância.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  4. Se fala de tabu, eu to dentro! Gosto muito desses assuntos, vou procurar!

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente esse livro não me chamou muito atenção! Não sei por que, mas acho que não combina com o meu estilo literário, quem sabe um dia não me surja a oportunidade, mas no momento deixarei passar a dica.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem ;) Ainda não conhecia esse livro, mas a temática parece ser bem interessante. Em alguns momentos já pensei também se o fato das mulheres terem filhos não é somente uma imposição da sociedade, semelhante o casamento e outras regras. É preciso ter pensamentos próprios, mas a sociedade influencia muito. Ótima resenha. Beijos, Érika <3

    ResponderExcluir
  7. Parece uma leitura interessante, mas não me atrai enquanto leitora. A proposta do autor é boa, mas não é o tipo de leitura que eu procuro pra mim.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Morgana, nossa fiquei submersa na história, que emoção e que sentimento de impotência, né?! Esses livros mexem muito com o meu psicológico e com certeza vou lê-lo, até porque quero saber todos os pontos citados na sua resenha. Parabéns pele resenha, ficou ótima.
    Bjs
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá! Simplesmente adorei a sua resenha e vou colocar o livro em minha lista de leituras feministas! Ele fala de alguns tabus, como a mulher estar solteira aos 40 anos, ter filhos nessa idade e a cobrança da família por filhos sempre para a mulher. Fiquei curiosa por esse problema que acontece com a personagem principal e já com mil teorias na cabeça sobre esse final.
    Valeu mesmo a dica!

    Abraço!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. OIE
    Não conhecia o livro mas é bem interessante a capa, a resenha e tudo mais, me deioxu um tanto curiosa e vou procurar saber mais ahhaha gostei

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi...
    Adorei ler sua resenha e fiquei mega feliz por ela ter se tornado uma de suas melhores leituras do ano ;)
    O conteúdo do livro parece ser bastante intenso e creio que sege bastante importante pra nós mulheres... Ultimamente estou curtindo bastante leituras sobre assustos femininos .
    Bjo

    ResponderExcluir
  12. Olá minha amiga, tudo bem?

    Então Morgana, eu confesso que desconhecia esse livro e também a autora, a temática é bem interessante, parece ser uma história repleta de emoção e sentimentos, gostei bastante da sua resenha, ficou ótima. Fiquei curioso sobre o que acontece com o personagem principal. Bjusss
    www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, Morgana!
    Parece ser uma leitura forte, com um tema bem polêmico. Mas é ótimo para os dias atuais, em que buscamos desmistificar o papel submisso da mulher. são leituras como essa que são imprescindíveis para marcar a mudança dos tempos. Fiquei curiosa com o desfecho da personagem... Obrigada pela indicação, tenho certeza que será uma ótima leitura!

    ResponderExcluir
  14. Oi Morgana.

    Não conhecia esta obra e pela sua resenha ela contém um assunto bem interessante e pouco comentado por mexer com psicológico de alguns leitores. Eu fiquei com vontade de conhecer a história porque sua resenha consegue chamar atenção. Dica anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro e fiquei impressionada com o assunto levantado por ele. Infelizmente nós mulheres somos obrigadas a ver inúmeros relatos semelhantes aos de Natália. Quero ler o livro e saber como terminou a história dela.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  16. oi ^^
    gosto quando as leituras abordam temas fortes como esse, porém nem sempre tenho estômago pra ler esse tipo de coisa.
    de qualquer forma é uma boa indicação. vou ficar atenta ao livro. Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  17. Olá Morg, eu já tinha visto algo sobre essa obra, mas não tinha lido nenhuma resenha ainda...

    Achei interessante a ideia do livro/autora abortar um tema tão polêmico no enredo, e fiquei muito curiosa a respeito...como será o final dessa trama? Sera que a protagonista vai optar por ter a criança ou não?
    Quero ler!

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Oi Morgana,
    Muito bom existirem cada vez mais obras abordando esse tema. Não podemos mais achar que esses atos de violência são culpa das vítimas. Isso é muito errado e repressor.
    Obrigada pela dica. Temos que nos esclarecermos cada vez mais sobre os nossos direitos.

    ResponderExcluir
  19. Olá, poxa o tema desse livro é muito forte. Com certeza é uma leitura densa. Mas gosto desse tipo de abordagem, sempre enriquece, traz reflexões incríveis. Parabéns a autora e a editora pelo livro. Bjs

    ResponderExcluir
  20. Adoro os livros com temas sérios e polêmicos, que precisam ser discutidos e levados com seriedade. Já quero ler! Adorei a dica, vou procurar o livro.

    ResponderExcluir
  21. Nossa, adorei a temática desse livro, sua resenha e sei lá, tudo! Recentemente, também li uma obra que fala bastante desse papel pré-concebido de que mulher precisa ser mãe (Precisamos falar sobre o Kevin), mas o foco era bem diferente, de uma mulher que decide ter um filho apenas para sair da mesmice e aqui, uma mulher que queria muito um filho e consegue isso da pior maneira possível... Com toda certeza lerei esse livro. Morgana, obrigada pela dica!

    Leitora Compulsiva
    http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oi Morgana, tudo bem?
    Comecei a ler a resenha bastante empolgo para com a obra, mas a medida que fui lendo vi que o livro não me agradaria muito, por este motivo deixo a dica de leitura passar.

    ResponderExcluir
  23. Oi Morgana
    O livro parece ser muito interessante, e é um tema polêmico e importante. Fiquei curiosa com a leitura, mas não seria prioridade no momento.
    Quem sabe futuramente.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. O livro não chamou a minha atenção. É um assunto que vale a pena ser discutido, mas não sei se eu aceitaria bem a protagonista ter uma visão a respeito do aborto diferente da minha, por exemplo... tem assuntos que mexem demais comigo e esse é um deles, então prefiro não embarcar nessa história. Mas não duvido que seja um ótimo livro e que emocione o leitor.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  25. Oi Morgana, tudo bem?
    Não conhecia a obra e nem a editora, na verdade, mas eu gostei da sua resenha. Não deve ser uma leitura fácil e bem densa, onde a Natália sofreu muito, né?.
    Que bom que a escrita da autora é viciante, vou anotar a dica para ler posteriormente.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  26. Não conhecia e eu achava pelo titulo que seria outra coisa, mas amei a resenha, amei o tema, adoro livros assim, já anotei o nome para dar mas alguma pesquisa por ai, Livro tenso, que faz refletir bastante.
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Por mais que na resenha cite que o livro é bom, e que a escrita da autora é fluída e envolvente, não fiquei interessada no livro, o tema proposto é incrível, somente por isso, dou meus parabéns a autora, é raro achar um livro que aborde, hoje em dia até em aparecido alguns, mas são poucos mesmo, no entanto, não sei se é um livro que de fato me agradaria, talvez para uma outra oportunidade, mas em todo caso, vou inclui-lo em minha lista para uma futura leitura.

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  28. Ooi! Olha, eu ainda não conhecia este livro e achei a premissa excelente. Concordo com seu ponto de vista, sobre ser mulher e tudo mais e é uma pena que isso ainda ocorra no mundo em pleno século 21. É importante as mulheres terem consciência que a culpa nunca é nossa e sim do agressor. O livro de alguma forma parece destacar isso para suas leitores e espero que ajude muitas a entenderem melhor as coisas. Gostei da dica.
    Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  29. Gente, que livro incrível! Penso que deve ser uma leitura muito densa e até mesmo pesada, mas muito bonita e reflexiva. Adorei dica, certamente lerei!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  30. Nunca tinha visto falar desse livro, mas com certeza se trata de um tema forte e que realmente acontece pois que é agredido sempre acaba se culpando quando na verdade é o agressor que é o culpado, isso é algo realmente normal de se ver quando as pessoas estão nessa situação

    ResponderExcluir
  31. Morgana tudo bem, que livro é esse meu Deus, fiquei muito interessada por que nunca li nenhum livro com esse cunho e acredito que vou gostar da narrativa, pois pude sentir na sua resenha impecável que faz instigar a nossa curiosidade. Parabéns! Bjkas

    ResponderExcluir
  32. Morgana, adorei a premissa do livro.
    É um tema para mexer com a gente e nos colocarmos na pele de quem passa por esse tipo de coisa.
    Incrível como podem querer colocar a culpa na mulher por esse tipo de coisa.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  33. Olá!
    Que livro mais interessante, sem dúvidas muito intrigante.
    É difícil hoje em dia ver livros com protagonistas de maior idade, o que me decepciona muitas vezes.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Oi. Já havia gostado do título do livro,bem curioso. Estupro é uma temática ainda complicada em nossa sociedade, onde relações de poder não são discutidas em detrimento de uma visão cristã, onde a mulher é demonizada por ser mulher...

    ResponderExcluir
  35. olha, a temática do livro é muito forte, hein? mas tenho certo receio em ler a obra por não saber de que maneira é abordada a questão do 'ser mãe', mas fiquei curiosa em saber se ela leva adiante a gravidez e quais motivos a levam a tomar a decisão... enfim...
    bjs...

    ResponderExcluir
  36. Acredita que eu não conhecia o livro , a autora e nem a editora?! Mas achei bem interessante o tema abordado!
    É muito triste mesmo ver que alguns homens vem mulheres como puros objetos sexuais e que a usar uma roupa mais ousado oh mesmo um sorriso são motivos para achar que podem nos agredir verbalmente ou fisicamente!
    Bj

    ResponderExcluir
  37. Oi Morgana!
    Que edição linda de fato *-*
    Pessoalmente não é meu tipo de leitura, mas achei muito interessante. O tema é bem pesado D: Deve ser uma leitura densa mesmo. Imagino as sensações e a reflexão que você ficou no final. Que bom que curtiu tanto. Não conhecia a autora e nem a obra, mas confesso que no momento, irei passar a indicação.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Olá
    O tema do livro é bem forte e ainda bem atual, mas não leria o livro, leio relatos como esse todos os dias em noticiarios e redes sociais então em momentos para relaxar prefiro coisas mais leves.
    Beijinhos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  39. Oi

    Eu não conhecia o livro mas fiquei super interessada. Gosto assim quando mexe com nossas emoções mais profundas.
    Infelizmente, é a realidade de algumas mulheres, muito triste isso.
    Adorei sua resenha, ficou perfeita!

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  40. Oioi! Tudo bem?
    Nossa, que dica de leitura mais interessante.
    Não conhecia o livro Filhos do Silêncio, mas a premissa me deixou bem curiosa.
    E a capa me chamou a atenção tb.
    A realidade das mulheres infelizmente é essa ainda e que bom que as autores souberam abordar.
    Otima dica, vou tentar ler.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  41. Ooi! Gostei da resenha, mesmo que traga um assunto que me deixa revoltada rs Qualquer tipo de violência me deixa com o coração doendo ao pensar nas pessoas que passaram e passam por isso :c Todos merecem respeito, e isso também é direito nosso, mulheres. Não é questão só de machismo, é questão de caráter de cada homem não ficar pensando somente em sua área sexual, achando que as mulheres são uns objetos e que sua roupa diz quem ela é. E as mulheres precisam entender seu valor, entender que não precisam mendigar amor ou atenção, o que acontece com umas, infelizmente. Porém, nem por isso ela merece ser estuprada ou ter qualquer outro tipo de violência. A sociedade precisa entender o real significado de respeito, porque só assim a harmonia pode ocorrer.

    ResponderExcluir
  42. Oi
    Tudo bom?
    Ainda nao conhecia o livro, mas não sei se leria.
    Parece ser uma leitura cansativa, ou pelo menos diferente do que estou habituada, apesar de sempre gostar de livros que trabalham certos tabus. Sempre mexem com nossas emoções em um nível totalmente diferente.
    Gostei da sua resenha, me deu vontade de ler
    Bjos

    ResponderExcluir
  43. Nossa, achei a premissa bem interessante, mas acho que não conseguiria ler. Estupro é algo que me choca demais, por isso não sei conseguiria ler, e só de pensar no que o desejo de ser mãe e esse crime podem fazer com a cabeça da protagonista, já mexe comigo sem nem ler o livro. A dica é muito boa, mas não sei se teria coragem de ler.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  44. Olá!

    Não conhecia a obra, mas dificilmente a leria. Não por ser ruim, pelo contrário, achei a premissa maravilhosa, mas eu não suporto cenas de estupro, é chocante, cruel e real demais. E a capa meio que me deu uma ideia de como essa história vai acabar. Sério, já to triste com a personagem só de ser sua resenha.

    ResponderExcluir
  45. Nossa, que trama densa e tensa, né? Bem pesado, mas parece muito interessante. Não conhecia o livro, nem o autor, nem a editora! rsrs
    Valeu pela dica.
    Bjk

    ResponderExcluir
  46. Olá,
    Amei a sua resenha e fiquei louca para ler este livro, acho muito importante que os escritores abordem esses assuntos, com certeza irá entrar na minha lista. =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  47. Oi..
    Adorei a capa..
    Achei a trama demais p mim, não sei se aguento.. kk
    bjs

    ResponderExcluir
  48. Oi Morgana, sua linda, tudo bem?
    Você já viu o filme Acusados com a Jodie Foster? É um filme excelente e fala justamente sobre esse assunto. Parece ser um livro muito bom, que retrata o drama da personagem com muito realidade, a ponto de sofrermos junto com ela. Não conhecia, mas com certeza vou anotar a dica. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  49. Olá Morgana!!!
    Mulher acabei de ler sua resenha e bem não sei nem o que dizer.
    Quando vi a sinopse desse livro já percebi que seria forte e logo na minha cabeça veio a música da Lady Gaga - Til It Happens To You que trata sobre essa história e eu lia sua resenha com essa música na minha cabeça.
    A mulher não pode realmente se arrumar de uma forma que acham que podem olhar ela de outra forma, posso dizer que eu mesma se saio na rua de uma forma mais arrumada os assovios e as falas são de forma mais chamativa e sem respeito algum.
    Quando a mulher normalmente sofre estupro os homens culpam ela, pois foi ela a causar aquilo e isso acaba afetando muito o psicológico. Mas será que realmente ela queria aquilo? Afinal, ninguém quer ser estuprada e vestir uma roupa, ou olhar de uma maneira não é motivo para isso :(
    É uma pena como nossa sociedade pensa sobre isso.
    Amei o livro, foi num ponto forte e que já me doeu na alma só em ver como foca na realidade dos nossos dias.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  50. Oi, não conhecia o livro, mas apesar de parecer ser bem interessante não sei se o leria.

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS