16/08/2016

Resenha l Cicatrizes na Parede - Esdras Pereira


Título: Cicatrizes na Parede                                 Editora: Autografia
Ano: 2016                                                                       Compre aqui: Livraria Cultural
Páginas: 252                                                                 Skoob
Autor: Esdras Pereira

Sinopse: A rica narrativa de Cicatrizes na Parede se inicia com Enitan, um orgulhoso guerreiro yorubá, sequestrado com a sua família em 1830 nas savanas africanas, vendido como mercadoria no porto de Biafra e embarcado em um navio negreiro para cumprir a sua sina de escravo reprodutor em uma enorme senzala no Brasil, semeando de negros, pardos, mulatos e cafusos os vastos canaviais dos Campos dos Goytacazes, fertilizados com o sofrimento e o suor dos negros escravizados.
Uma saga que se desenrola em condições brutais, baseada em pesquisas históricas, fatos reais ficcionados e fatos fictícios que traduzem a dura realidade do preconceito de cor e social até os tempos atuais, mostrando a trajetória dos negros em um caleidoscópio de personagens fortes e passagens marcantes, que levam o leitor a passear como privilegiado voyeur pelos bastidores dos solares, das senzalas, dos prostíbulos, do cárcere, do homossexualismo, da prostituição, da violência, das drogas e da aids, até os elegantes salões da sociedade campista, espelho de um Brasil colonizado com o trabalho e o sacrifício alheio.


Oii gente, como estão?
Hoje eu trago a resenha desse livro incrível e maravilhoso que recebi do autor Esdras Pereira. Realmente me surpreendi muito pela rapidez do autor em enviar a obra em si e por me propor essa leitura, vamos se dizer, que é diferente do padrão. 

Relata histórias diferentes que nos fazem pensar e se apaixonar por fatos que puderam um dia acontecer, sendo baseados em fatos históricos e até mesmo comprovados durante a obra, no qual o autor deixa isso bem claro.

Tudo se iniciou quando tinham que ser separados, uma família unida e que possuíam um amor incomum, principalmente em relação as crianças, um sempre quando podia protegia, trocava carinho e fidelidade. Até que tudo mudou.

"Era explorada pelo senhor daquela indústria do estupro até não ter mais forças, ou pernas. Seu único conforto era uma bacia d'água para lavar as partes entre um cliente e outro." Pág. 23

Foram pegos de surpresa e precisariam se separar, mesmo não querendo, era uma obrigação simplesmente por serem negros. Queriam comandar, era o ano em que a escravidão era aceita e bem quista por homens de dinheiro.


Então o desespero se iniciou, Enitan era um yorubá. A família aos poucos foi se distanciando e sendo obrigados a se separar, quem pagava mais levava o membro de cada família, como se fosse um objeto. Nenhum foi deixado livre dessa tristeza. As meninas serviram para o “prazer” do homem, a mulher para engravidar e cuidar da casa. E Enitan? Este que era um negro bonito iria apenas ser usado para engravidar as outras escravas e cada vez ir nascendo mais filhos para vender.

"As emoções esquecidas ficam agarradas pelas paredes de casas antigas como aquela. É só prestar bem a atenção." Pág. 81

Naquela época tudo funcionava dessa maneira, os senhores que possuem tamanho dinheiro não se importavam, tinha suas esposas e queriam as escravas para serem maltratadas e utilizadas de todas as maneiras. É neste ponto que chegamos, que colocamos início a um fato histórico que fora pesquisado a fundo e trazido.


A situação não estava nada tranquila e querendo ou não eram obrigados a realizar tal tarefa. Diante disso, surgiu a Sueli, podemos dizer, que era uma menina muito esperta em alguns momentos, sabia que tinha o molejo espetacular de um corpo exuberante.

"É impressionante como a morte atrai esse tipo de gente. Morto não tem privacidade, fica ali exposto, sua vida comentada pelos cantos, alguns exageros, muitas mentiras, conversas mudando de tom quando se aproxima alguém da família, quando o que era pecado cochichado virava virtude em voz alta." Pág. 86

Quando ia a feira enlouquecia todos os homens, pelo seu corpo violão e ter as curvas que poucas das mulheres brancas, mulheres dos homens do dinheiro, possuíam. Com isso, todos cada vez mais a desejavam, a garota sabia o que causara nos homens, mas era virgem e não tinha interesse em qualquer um, queria um amor reciproco.


Com o tempo tudo fora mudando e como mulher linda e com um corpo escultural sabia que tinha suas regalias, desde então a Sueli aprendera a conseguir coisas que queria, pequenas a grandiosas com seu corpo. Sem saber, que isso poderia estar lhe causando um mal e lhe prejudicando como mulher.

"Mandava pesar um quilo, levava dois. Quem mais queria porque queria agradar a negra para cair nas suas boas graças." Pág. 141

Eis que surge um grande personagem, no qual não irei falar qual ligação que ele possui na história, um representante do que a homossexualidade traz na vida de cada pessoa e como naquela época era aceito. 

"E fofoca, todo mundo sabe como é, começa sempre com um "não diz que fui eu que te falei", é o bocudo vai despejando tudo que o sujeito quer e o que não quer saber"".  Pág. 200

Nenel era um rapaz normal, mas desde pequeno era quietinho e tinha seus gostos, sabia de quem gostava e de que maneira, coisa rara naquela idade. Com o tempo foi se descobrindo e aumentando a sua vontade de se expor de maneira que demonstrasse seu interesse por pessoas do mesmo gênero. Trazendo à tona a quantidade de preconceitos que as pessoas desde aquela época possuíam, sem se importar com o que realmente o rapaz sentia.


Diante disso, é possível perceber a quantidade de fatos e como a sociedade se construía naquela época, com aceitações e com julgamentos antes mesmo de conhecer tal pessoa, prejudicando ou não, queriam tirar algo em troca ou simplesmente rir da cara do outro. Cada personagem vivenciou isso de maneira clara e sofrida, que retratam a verdadeira história que se passou e como os homens que eram homossexuais e mulheres que eram avassaladoras, que chamavam a atenção e eram maltratados e humilhados por escolherem serem diferentes.
A obra em si é realmente maravilhosa, me tocou de uma maneira que não esperava. Desde que vi o tema, a história que iria ser abordada fiquei em desespero, porque é o que mais gosto de ler em todos os meus livros e este se superou. Me fez chorar de tristeza ao ver como a mulher que chamava a atenção porque simplesmente tinha um corpo bonito era tratada, esnobada, xingada, sem ao menos conhece-los, seriam os famosos julgamentos.

Outra questão que despertou minha atenção, foi a história de Nenel, primeiro ele era negro e segundo homossexual. Na época retratada na história isso era um absurdo e, olhando por aqueles lados em alguns momentos encontramos isso infelizmente no nosso cotidiano, um preconceito que pode levar a morte e a tristeza de pessoas que realmente não fizeram nada, apenas queriam viver a sua vida da maneira que bem quisessem.
A edição está ma-ra-vi-lho-sa, tenho um apreço muito grande pela parceria com a Editora Autografia, sempre capricham nas edições. Além disso, o ilustrador José de Oliveira trouxe detalhes em seus desenhos que nos fazem refletir diante do capítulo que lemos ou estávamos lendo, me cativaram!
Em relação a forma de escrever do autor Esdras Pereira, realmente não tenho palavras para conseguir descrever, é magnífica, muito bem descritiva, tive oportunidade de imaginar cada detalhe, cada desenho em si da maneira mais próxima possível. Além disso, o livro não possui enrolações que ficam sempre na mesma mesmice, tem uma continuação rápida que em cada página nos surpreende.

Eu gostaria de agradecer muito pela oportunidade de conhecer uma obra dessas e incentivar que todos lessem essa obra, irá mudar a vida de vocês.... Além disso, irão conhecer fatos históricos que realmente aconteceram.

Sobre o autor:
Esdras Pereira, mix de fotógrafo, jornalista e empresário, com apenas 14 anos de idade iniciou sua carreira de fotógrafo no estúdio de Dib Said Hauaji e, e aos 15 anos, já dava os seus primeiros passos na imprensa como fotógrafo do jornal A Notícia, em Campos dos Goytacazes – RJ. Aos 17 anos passou a atuar no Jornal do Brasil, no interior do estado, ao lado do jornalista Aluysio Cardoso Barbosa. Algumas aventuras da dupla na caça de grandes reportagens, principalmente na área do petróleo, foram descritas no livro “Jornal do Brasil – História e Memória” (Editora Record – 2016), da jornalista Belisa Ribeiro. Foi professor de Codificação Visual no Curso de Comunicação da Faculdade de Filosofia de Campos. Ingressou no jornal Folha da Manhã ainda antes de sua fundação e atuou por décadas na linha de frente da sua redação, onde atualmente é colunista social e mantém um blog no site desse grupo de comunicação, o principal do interior do Estado do Rio de Janeiro. 
Hoje, aos 57 anos, Esdras divide seu tempo entre as suas paixões pela fotografia, o jornalismo e a gastronomia, em Campos dos Goytacazes – RJ.

Espero que tenham gostado dessa resenha e realmente leiam essa obra.
Até a próxima.

47 comentários:

  1. Só pela resenha eu percebi o que livro é bom, parabéns.
    Bjs.

    Refúgio da Ju

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua resenha! Mas não sei se conseguiria ler, o livro parece ser bem forte, mas com certeza não é nada diferente do que muita gente já passou e ainda passa nesse mundo.
    bjs
    http://poyozodance.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá! O livro não faz muito meu estilo de leitura, mas parece interessante, tratando de vários assuntos importantes e mostrando a realidade de uma época que trouxe sofrimento para muitas pessoas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Acho que não leria o livro por não fazer meu estilo, não me agradaria muito. Mas falar de assuntos como a escravidão e a homossexualidade naquela época é com certeza um fato positivo na obra, fiquei interessada para saber como o autor desenvolveu isso.
    Beijos.
    https://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Em primeiro lugar, que edição maravilhosa! Estou encantada.
    A história da obra parece forte e intensa, abordando temas com embasamento histórico que acredito devem nos fazer refletir.
    Me interessei bastante pela obra.
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Não conheci a obra e apesar de me parecer bem pesada, triste e até mesmo dramática, me interessei, principalmente por saber que a obra carrega em si elementos reais, que foram pesquisados e tudo mais. São temas muito difíceis até hoje no momento atual, principalmente porque sabemos que o preconceito ainda existe de forma descarada. Mas acho importante não deixarmos essas questões de lado. É importante sabermos tudo o que aconteceu na nossa história.
    Só acho que o autor pecou um pouco em ''homossexualismo'' na sinopse, mas ok.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. pelo que percebi, foi uma leitura emocionante pra vc, né?
    apesar de ter curtido a premissa, no momento ando evitando leituras do tipo, mas anotei o nome do livro para posteriormente dá uma sacada em seu conteúdo... fiquei curiosa em ver como ele rata as questões de homossexualidade e escravidão...
    bjs...

    ResponderExcluir
  8. Ótima resenha! Parece ser bem interessante, vou indica-lo para minha prima pois ela está mais acostumada com este tipo de leitura do que eu, por isso não leria! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro lembra bastante a época da escravidão não é? Um período tão triste que me arrepio só de lembrar. Sua resenha está muito completa e bem escrita, não me deixou nenhuma dúvida, apenas curiosidade hahahaha.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bom?
    Que resenha maravilhosa! Li essa sinopse, e sem sombra de dúvidas é um livro chocante, mas gosto de tramas assim, que tratam de temas mais 'pesados', acho que todos nós precisamos sair da nossa zona de conforto ter um choque de realidade, é bom nos faz refletir.

    Bjux ;)
    http://entrelinhasalways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Amei! Quero ler pra ontem!
    A forma que resenhou foi tão empolgante que me contagiou e tô louca para sair da mesmoce e ler algo diferente, se bem que não posso reclamar que o último que li e o que eu estpou lendo no momento também difere muito das minha leituras normais. rs
    Sinceramente quero ler esse livro
    Parabéns.
    Bjs
    www.mundoliterando.com.br

    ResponderExcluir
  12. Morgana, esse livro não faz muito meu estilo de leitura, mas anotei o nome porque achei a premissa bem interessante.
    Ele pareceu ter mexido com você.
    Acredito que iria gostar.

    ResponderExcluir
  13. Oie! Ja tinha lido uma resenha deste livro e esta sua só veio ratificar o quão forte e impactante esta leitura é. Acredito que muito do relatado no livro ainda é possível encontrar nos tempos atuais, por isso a leitura continua sendo um soco no estômago. Triste ver como as pessoas era arrancadas de suas casas e transformadas em escravos, sem qualquer tipo de direito ou respeito. Um livro que vai me emocionar muito, com certeza.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    Adorei a sua resenha. Gostei muito da capa do livro, mas infelizmente a história não me chamou muita a atenção. Fico feliz que você tenha gostado tanto e desejo sucesso ao autor.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  15. Oi Morgs!
    Olha que surpresa, um livro da minha cidade hehe.
    Gostei da premissa da história e da carga dramática que ela parece conter, no entanto me pareceu um pouco confuso cada hora falar de um personagem diferente.
    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Oi Morgana!
    O livro trás assuntos interessantes, que bom que a leitura foi boa e te agradou. Apesar de ser temas fortes eu não sou muito de ler esse tipo de livros, geralmente por buscar me distrair na leitura, essas leitura são pesadas demais pra mim, mas acho muito interessante. Quem sabe eu não dê uma chance!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  17. Olá Morgana!
    Não conhecia o livro e apesar de ter despertado bastante a minha curiosidade, acho que seria difícil conseguir lê-lo mediante a uma narrativa tão intensa. A edição realmente está incrível, sem dúvidas a editora Autografia caprichou.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Oi Morgs, sua linda, tudo bem?
    Essa é uma das manchas da humanidade: a escravidão. Já vi vários filmes sobre o tema, além de estudar na escola e vestibular. Não existe palavras para descrever esse comportamento: o ser humano sendo tratado como coisa. E o pior, a violência desmedida. Parece ser uma obra que irá deixar marcas. Dica mais do que anotada. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Eu faço faculdade de história, então você pode imaginar o quanto esses livros me interessam né? Achei a historia bem legal
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Fiquei cativada pela obra! Desconhecia o autor e de cara estou encantada pela forma como sua resenha deixa transparecer a escrita dele.
    Aborda temas relevantes e que nos instigam a refletir. As situações descritas são fatos comprovados e isso é o que mais me aflige: saber que tudo é real. Tanta crueldade pelos abastados à classe que dizem ser inferior!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá Morgs,

    Menina que livro é esse? Uma premissa muito diferenciada e ousada em certos pontos. Gostei muito dos elementos apontados por você na história, e a questão do homossexualismo naquela época é realmente algo chocante. Não conhecia a obra, mas vou anotar a dica para ler futuramente.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Eu não conhecia o livro, e apesar dessa capa linda, eu confesso que a premissa não me chamou atenção :(
    Mas ainda assim gostei de saber que o autor tem uma escrita muito boa e consegue descrever perfeitamente os detalhes da história, além da obra ter uma narrativa sem enrolação.
    Acredito que seja um livro intenso e a editora caprichou mesmo nessa edição!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Olá, ainda não conhecia o livro e pela sua resenha é uma leitura que me parece interessante; todo livro que traz a escravidão como época na maioria das vezes tem uma história bem forte, creio que com esse também seja assim.

    ResponderExcluir
  24. Olá, Morgana.
    Adoro livros que nos trazem mais conhecimento, e nos deixam a par de acontecimentos históricos.
    De verdade, o livro não me chamou muito a atenção, mas só por você indica-lo eu o leria se tivesse a oportunidade, nossos gostos são bem parecidos.
    Realmente, nada mudou, o preconceito contra homos ainda nos atinge hoje em dia, infelizmente!

    ResponderExcluir
  25. Eu já comentei esse livro em algum lugar! rs
    Quero muito ler, adorei a premissa e penso em se tratar de adversidades. Anotado novamente. rs
    Adorei o título.
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Um livro forte, que retrata a realidade a gente evita fazer essas leituras com medo de se chocar mais essa era a realidade pasmem ainda hoje é assim usar fatos históricos em livro que na teoria seriam ficção tendem a nos chocar.
    Eu amei sua resenha.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  27. Ooi, Morgs1 Tudo bem?
    Não conhecia esse livro e nem seu autor. O livro chamou minha atenção pela premissa e por sua resenha, mas, principalmente, pelos temas tratados. Dica anotada!
    Beijoos!
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Não conhecia o livro mas fiquei bem interessada em saber mais depois de ler sua resenha. Me pareceu uma história interessante e importante de se ler, ainda mais por ter fatos históricos entrelaçados nela. Fiquei curiosa!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  29. NOssa, que trama mais intrigante. Eu ainda não conhecia mas já fiquei muito curiosa ao ler a sua resenha. Fiquei me perguntando o que será que acontece com a Sueli, embora eu tenha criado algumas possibilidades e espero que não seja nenhuma delas, mas pela maneira como você falou é provável que em pelo menos uma eu esteja certa. É um livro que já me chamou atenção pela capa e a sua resenha só me deixou ainda mais interessada.

    ResponderExcluir
  30. Oi Morgs!
    Ótima resenha flor.
    Eu achei a história bem interessante e ainda não tinha ouvido falar nada sobre ela ou o autor, então já anotei a dica e vou procurar saber mais sobre o livro.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Gosto bastante romance histórico, porém a leitura é no mínimo árdua. Esse livro parece trazer consigo uma forte crítica social o que despertou ainda mais minha atenção. Espero ter a oportunidade de ler esse livro. Parabéns pela resenha! Grande beijo!
    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  32. Oi morgs
    que livro fabuloso, trata assuntos tão diferentes e que são deixados de lado em nossa sociedade atual,muita coragem e força de vontade do autor escrever um livro assim, sua resenha me deixou muito curiosa, parece ser histórias marvilhosas apesar de uma realidade triste e sofrida
    ótima dica

    ResponderExcluir
  33. Oi, que livro bacana!fiquei querendo muito ler ele enquanto você falava da história. Gosto muito de livros que trazem temáticas fortes como a escravidão e os preconceitos e esse parece ilustrar muito bem como era a realidade. Parece forte, intenso, daquele tipo de obra que realmente nos marca. Eu ainda não tinha ouvido falar sobre o livro mas já espero ter a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  34. Oie!
    Parece se ruma obra e tanto, hein? Bom, não faz muuutio o meu estilo de leitura, mas se parece muito com algumas obras que leio na faculdade, sabe? O que tem feito meu "estilo" de leitura mudar, rs. Parece ser uma obra bem rica, já que tem comprovações dos fatos históricos e isso é bem importante! Beijos. Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  35. Que premissa bacana! Sua resenha está ótima, fez com que eu me interessasse mais ainda pelo livro. Personagem forte e que com certeza me marcaria também. Adorei Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Uau!
    Que resenha e que livro!
    Moça, parabéns a você e ao autor!
    Só com a sinopse já fiquei emocionada, cada palavra dali para baixo só fez pesar pra lágrima cair.
    Bem, sou chorona mesmo.
    kkkkk
    Essa dica está anotada e talvez passe na frente dos demais livros da fila.
    Ótima resenha!
    bjs
    www.eupraticolivroterapia.com.br

    ResponderExcluir
  37. Olá!

    Caramba, que livro é essa?! Premissa forte demais, até. Achei bem legal o autor ter estudado bastante para escrever a obra, o que mostra seu apreço e seu talento. Vou pesquisar mais sobre a obra, assim quem sabe me decido a ler.

    ResponderExcluir
  38. O livro parece bem forte, não sei se toparia no momento, mas vou deixar anotadinho já que os temas me chamaram bastante atenção.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  39. Oi!!
    A capa já chamou a minha atenção. Só de saber que algumas histórias relatadas são verdadeiras já me deixou com mais vontade de conferir a leitura.
    O autor aborda temas bem pesados, mas de uma maneira que conquista e envolve o leitor, eu quero esse livro desesperadamente.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  40. Olá
    nossa, esse título me chamaou muito a atenção, gostei da capa e do enredo também então está na lista de desejados, sua resenha está ótima e adorei a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Nossa achei bem interessante o fato do autor abordar homossexualismo numa época onde isso era um tabu. Sua resenha me deixou bem curiosa para ler e conhecer ainda mais essa história, que acredito que trará lições muitos reflexivas. Já anotei a dica :)

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  42. Não conhecia o autor, grata surpresa sobre o enredo do livro e a capa que casa bem com a premissa, dica anotada. Bjkas

    ResponderExcluir
  43. Que surpresa conhecer um livro tão espetacular e incrível, sua resenha deixou com vontade de apreciar essa bela obra. O melhor também é saber que é um livro nacional. Vou procurar e adquirir o mais rápido possível.

    ResponderExcluir
  44. Oiii!!

    Eu não conhecia esse livro gente ❤
    Achei o enredo muito curioso e pelos detalhes da resenha , muito bem trabalhado. Obviamente já anotei aqui.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  45. Adoro livros que incluem fatos históricos n enredo. Espero poder ler essa obra em breve, me interessei bastante.

    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  46. primeiro: que capa linda, que arte expressiva <3 amei muito ela a editora ta de parabéns.
    segundo: essa obra é bem expressiva e eu queria ter a chance de ler ela, fiquei fascinada *o*

    ResponderExcluir
  47. Oi Morg, que livro interessante. Não conhecia a obra, nem o autor e adorei sua resenha!
    A capa é bem diferente, gostei bastante. Nossos autores vêem nos surpreendendo com a qualidade de suas obras <3

    Abraços

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS