13/02/2017

Febre de Enxofre - Bruno Ribeiro


Título: Febre de Enxofre                                                                     Editora: Penalux
Ano: 2016                                                                                                   Compre aqui: Loja Penalux
Páginas: 274                                                                                              Skoob
Autor: Bruno Ribeiro
Exemplar cedido pela editora.

Sinopse: Yuri Quirino, um poeta desiludido, após se despedir da mulher amada conhece Manuel di Paula, uma criatura estranha que oferece uma oportunidade peculiar de trabalho para ele: escrever sua biografia. Para escrevê-la, Yuri viaja até a cidade natal de Manuel, Buenos Aires, e termina entrando em uma voragem absurda de horror e perdição.


Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer uma resenha do livro “Febre de Enxofre” que recebi em parceria com a Editora Penalux, vim contar tudinho o que achei da obra e se preparem, vai ser aquele livro de tirar o fôlego.

Bruno Ribeiro e sua obra foram uma descoberta para mim diante de tantos prêmios renomados que ele obteve e até então, não o conhecia e isso me deixou intimidade e feliz por ter a oportunidade de ler.


Febre de Enxofre é um livro de fazer o leitor viajar, é como se você entrasse em um mundo completamente poético e imaginário, que o perturba com todos os desejos e medos que pudesse ter, desde a vontade de viver ou tirar a própria vida de uma maneira forçada.

"Mas ele estava certo: era morte ou viagem."  

Por entre a história temos a oportunidade de conhecer Yuri, um escritor de poesias que sonha em mostrar para o mundo que isso não é besteira, que a arte e cultura não podemos viver sem, pois, o que é belo e realista deve ser pensado, estudado, refletido e criticado, levar esse mundo da poesia para que outras pessoas possam se interessar.


Yuri tem um amor forte por Luciana, sua namorada que precisou ir embora para conseguir estudar e ter um futuro melhor, dessa maneira, sempre gostara de escrever e sobreviver disso, então começou a piorar cada vez mais, não queria emprego e seu pai o sustentava com mensalidades que assim gastava com bebidas e alguma refeição para ao menos podia mantê-lo em pé.

"Cada pessoa tem seu limite de nocautes na vida, mas dizem que voltamos mais fortes depois de uma morte ou de um jab no queixo."  

Até que sua vida não fazia mais sentido, ninguém queria escutar ou ler suas poesias do mundo, queriam outras coisas e não davam bola para ele, ele que só, vivia nesse mundo, sonhador e realista que muitas pessoas tendem a evitar, pois assim é mais fácil. Mas, Yuri queria mostrar o outro lado para que todos conhecessem como são as coisas, até que tivera uma ideia, levar suas poesias para todos, mas ninguém o acolheu de braços apertos, foi negado.


Isso lhe corrompeu a alma, tanto que o suicídio já estava o acompanhar em sua vida, mas agora foi seu grande alvo, como ele morava em apartamento tinha sua solução para tentar sumir com essa dor, morava do terceiro andar e seria seu modo de ir embora. As pessoas viviam a lhe criticar e não aceitar sua arte, até que seu corpo começou a modificação e um homem viera sua procura.

"Acordei em uma casa desconhecida. Minha cabeça estourando. Surrado. Coloquei a mão na boca e reparei que estava faltando um incisivo. Olhei o espelho e não me reconheci." 
 
Homem que por si, parecia mais bicho, tirará seus dentes e entregara na mão de Yuri, tinha dinheiro, era milionário, morava em Buenos Aires e precisava que alguém escrevesse sua biografia, nada ruim senão fosse Yuri, este que sabia escrever e conhecer de outro modo, estava ali querendo tê-lo, queria ser reconhecido com as palavras de Yuri, mas com seu jeito assustador de chegar nas pessoas, o rapaz ficara com medo.


Manuel Di Paula era seu nome, chegava e dominava toda a situação a sua volta, mas por entre seu casaco preto se escondida, causava medo nas pessoas, uma certa aflição e com Yuri não fora diferente, viajar para um mundo desconhecido de um ser desconhecido não estava em seus planos. Manuel, era um homem viajado, gostava de fazer as pessoas irem à loucura e causar suspenses, queria ser compreendido, queria que sua alma fosse exposta e revelada.

"Somos criaturas pequenas  cheias de desejos minúsculos. Queremos aquilo que todos querem. Amamos a mirada alheia." 
 
Durante a leitura é possível perceber grandes revelações na história, diante das coisas, as vezes até sem nexo, se tornam importantes para que possamos viajar e se aventurar numa trama diferente do comum, por entre tantas poesias, encontramos dizeres filosóficos e reais, difícil passar despercebido, são escancarados para que o leitor possa encontra-lo e viajar junto com o escritor.


Febre de Enxofre foi um livro surpreendente, durante a leitura pude chegar ao meu nível máximo de loucura sobre poesias, melhor coisa não há! Claro que o livro possui todo um enredo encantador, mas me encantou de certa forma, uma capa raríssima que não encontramos em nenhum lugar até hoje, criatividade foi o nível máximo que pude encontrar. O que me deixou fascinada foi a escrita do Bruno, viciante, apaixonante e aconchegante.

Algo que despertou meu interesse foi a questão de os diálogos serem no meio dos textos, só a questão de trocas de parágrafos acontece normalmente, durante a obra o autor conversa e fala o porquê de a obra ser diferente nesse aspecto é surpreendente.

A edição está linda, as letras são grandes e com capítulos curtos, além do mais as folhas são amareladas e grossas, edição encantadora! Esse é um tipo de livro que quero ler novamente todos os anos, pois nunca pensei que fosse me apegar tão bem para um início de ano.


Sobre o autor:
Bruno Ribeiro nasceu em 1989, um mineiro radicado na Paraíba. Escritor, tradutor, roteirista e membro da banda Creepypasta. Já publicou em diversos jornais, revistas, blogues e antologias. Autor do livro de contos Arranhando Paredes (Bartlebee, 2014) traduzido para o espanhol pela editora argentina Outsider. Mestre em Escrita Criativa pela Universidad Nacional de Tres de Febrero, editor da Revista Sexus, foi um dos vencedores do concurso Brasil em Prosa, promovido pelo jornal O Globo e pela Amazon, também foi finalista do Prêmio Sesc de Literatura 2016. Editora o blogue: <brunoribeiroblog.wordpress.com>.

Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima, meus amores!


53 comentários:

  1. Oi, Morgs!
    Tá aí mais um livro que nunca ouvi falar, mas já quero. Parece ser bem diferente de tudo que já li e um tanto misterioso. Gostei!
    Valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Não o conhecia, mas achei bacana a premissa, mesmo não curtindo tanto poesias. Essa capa está um show! Vou pesquisa mais sobre ele e quem sabe arriscar a leitura!

    ResponderExcluir
  3. Sobre a capa, preciso dizer que achei assustadora e dificilmente me aproximaria do livro por ela, sim, é criativa, mas realmente me deu medo. Não entendi direito, tem poesias no meio do texto? De qualquer maneira o enredo não me atraiu, isso de entrar em um mundo poético e imaginário que me perturbaria com meus desejos e medos realmente não é nada a minha cara.

    ResponderExcluir
  4. Oiii!!

    Eu não conhecia essa obra e fiquei animada em relação a obra.
    Mas eu fiquei meio assim com a parte do diálogo sabe?
    Mas que bom que gostou da obra.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Mesmo não sendo fã de poesias, achei a premissa do livro bem interessante, gostei desse Manuel, ele parece bem sinistro

    ResponderExcluir
  6. Já fiquei impactada com o título da obra: Febre de enxofre... kkkkk... Cruz credo!!! Deve ser ótima a história, ou pelo menos, tem que ser, né??? rsrsrs
    Eu não leio muito terror ou suspense, mas fiquei curiosa com esse livro. Anotadíssimo!
    Abraços,
    Drica.

    ResponderExcluir
  7. Olá linda,

    Adoro livros de poesias ou que falam sobre poesia, porque escrevo poesia desde a infância e esse mundo de lírica e rimas é uma fascínio eterno.

    Coloquei nos meus desejados.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Tenho apreciado as resenhas de livros que você traz da Editora Penalux, para mim, tem se mostrado uma grata surpresa. Febre de Enxofre, além do título convidativo, tem o enredo que me encanta de cara, esse eu quero ler ^^

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Desconhecia completamente tanto a obra quanto o autor e me espanta saber que ele é detentor de vários prêmios.
    Yuri é um personagem que me perturba um pouco. Isso porque ele não consegue realizar seus sonhos até então e acaba pensando em formas de aliviar toda essa frustração através de uma atitude que me assusta.
    A premissa é bem interessante e as obras que tem trazido da Penalux me surpreendem cada vez mais.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  10. Olá Morgs,

    Gostei muito da resenha, confesso que essa capa me deixou aterrorizada, não gosto de ratos haha. Mas a premissa em si é muito boa e fiquei curiosa para saber mais sobre esse desfecho.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia este livro, mas achei muito interessante, mesmo não sendo o meu tipo de leitura.
    Ah, e parabéns pela parceria.

    ResponderExcluir
  12. Oii. Tudo bem?
    Confesso que preciso ler mais poesia. Apesar de gostar, o gênero não está entre as minhas leituras habituais.
    Obrigada pela dica. Amei a escrita e a edição.
    Bjoo

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Nossa, não conhecia o autor nem a obra, por isso saber que ele tem vários prêmios e não li nada me deixa decepcionada comigo mesmo.
    Pelo que você mostra, temos um livro complexo no sentido da escrita + leitura + enredo. Curti essa mistura, e também essa questão diferenciada de construção de texto, por isso mais que dica anotada (;
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olha, confesso a ti que embora que goste bastante de poesia e tudo mais, esse livro não me agradou muito, eu não curto tanto personagens como Yuri, especialmente com essa irresponsabilidade, rs. Esse tipo de coisa costuma atiçar em mim uma raiva dos personagens :( Então deixo essa dica passar, beijos! Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  15. Olá, como vai?
    Eu gostei da sua resenha, mas não leria o livro.
    Não é meu gênero sabe?!
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá Morgs, tudo bem?
    Olha que máximo, um conterrâneo.
    Independente disso a premissa é bem interessante sim. Gosto de enredos bem construídos e grandes revelações ao longo da história me deixa mais motivada na leitura. Amei a dica; Super anotada. Beijos

    ResponderExcluir
  17. olha,bateu o interesse no livro, ele tem um enredo que muito me atrai... e essa capa é belissima, compraria só por ela *--*

    espero ter a chance de conferir a história, a listinha da Penalux só aumentando aqui hehehe
    bjs...

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia o livro mas achei a proposta bem interessante e curiosa. Vou anotar a dica para ler futuramente.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  19. Hey!

    Eu adorei a resenha, achei os desenhos super fofos, adorei o livro, quero muito ler.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Infelizmente, esse é um livro que com certeza não leria. Primeiro, que sentiria medo toda vez que olhasse para essa capa kkk. Mas falando sério, realmente, não é o tipo de leitura que eu gosto.
    De qualquer forma, gostei da sua resenha e fico feliz que tenha gostado do livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oiie Morgs! Essa editora tem uns livros bem diferentes, né?

    Adorei sua resenha, o livro parece ser bacana. Realmente a capa está linda. Fiquei em dúvida se lerei ou não. Mas vou anotar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. ela capa esse nunca teria me chamado a atenção, mas com a sua resenha mudei de ideia, o que mais gostei é saber que tem grandes revelações e que coisas que parecem insignificantes se mostram importantes, adorei a sua resenha e esse livros entra para a minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  23. Essa capa ficou muito inusitada mesmo e a edição está bem bacana, a resenha está excelente, mas esse livro não está na minha vibe atual, quem sabe em uma outra oportunidade...Bjs

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Morga, não li nada da editora ainda, e apesar da boa resenha, o enredo em si não me chamou muito atenção. Mas claramente percebi que você gostou, que bom.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Oii!
    Apesar de tu ter escrito com muito cuidado acerca da obra, achei a história muito confusa e esquisita. Não rolou atração. Mas fica a dica, né. E, de fato, a capa tá bem elaborada!

    ;*

    ResponderExcluir
  26. Oie tudo bem?
    Primeiramente, parabéns pela parceria!
    Que interessante o livro, tô bem curiosa pra saber dessa criatura, ainda mais já que você gostou tanto dele...
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Olá, tudo bem?
    De início, estava achando que era um livro de poesias, mas não. É sobre um escritor de poesias!
    Achei sensacional! Amei a premissa deste livro, pois não conhecia.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  28. Oi MOrgs, que livro intrigante! Só o título já nos deixa assim, tipo... hã?! Fiquei bem curiosa com a leitura, pois achei a história bem rica. Espero ler. Ótima dica. Bjs

    ResponderExcluir
  29. Morgs, não sei se entendi bem a história como um todo, mas achei a pegada dele bem interessante e fiquei curiosa só com o título.
    Imagina depois do que você falou dele!

    ResponderExcluir
  30. Adoro leituras inusitadas, que fogem do que a gente costuma ler. Curti muito toda a ideia, enredo, arte...enfim. Adorei a resenha e fiquei bem interessado mesmo nessa obra.

    ResponderExcluir
  31. Olá !!! Muito boa sua resenha. Achei um livro com uma temática bem diferente. Parece forte, marcante. Com certeza, vou anotar a indicação. Desejo muito sucesso ao autor. super bjooooooooooooo

    ResponderExcluir
  32. Primeiro: que sinopse maravilhosa é essa? quem fez merece parabéns fiquei curiosa por causa dela, já quero!

    ResponderExcluir
  33. Oii, tudo bem?
    Não é o tipo de livro que costumo ler, mas achei bem interessante a premissa. Quem sabe algum dia eu acabe lendo. Sua resenha ficou ótima.
    Abraços Mary do blog Leituras da Mary

    ResponderExcluir
  34. Oi!
    Achei a diagramação do livro linda! Mas apesar de ter gostado da história em si, ele não faz muito meu estilo, vou passar a dica dessa vez :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  35. Olá!

    Fiquei um pouco confusa com a complexidade, mas me pareceu interessante, mas acredito que tem de ser lido com calma né?
    Amei a capa tb!!

    Bjus

    ResponderExcluir
  36. Bastante diferente de tudo o que já li! Já querooo <3

    ResponderExcluir
  37. Oi, Morgs!
    Uma das coisas mais legais do seu blog é que quase sempre que venho aqui a resenha é sobre um livro que nunca tinha ouvido falar. Achei o livro muito diferente de tudo o que já li. Pude imaginar daqui a angústia de um escritor de poesias sonhador em um mundo que as pessoas se distanciam cada vez mais desse tipo de coisa. A história toda parece muito densa, desde o pensamento suicida até o encontro com essa figura estranha.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  38. Ooi Morgs!
    Que com que esse leitura que cativou bastante!
    Porém, mesmo com sua óootima e positiva resenha, a obra não despertou meu interesse. achei até interessante esse convite que o fizeram para ele, mas parece ser um livro meio difícil. Pelo menos no momento. haha Contudo, que bom que gostou.
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  39. Oi Morgana! Tudo bem?
    Não conhecia o livro e pela resenha parece ser interessante. Fiquei intrigada com a questão do suicídio e o aparecimento desse personagem secundário que, parece, dá uma reviravolta na estória. Dica anotada e parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  40. Olá!
    Jamais imaginaria que com uma capa desse esse livro pudesse ser tão interessante.
    Gostei bastante do desenvolver da trama e confesso que até fiquei com vontade de ler, mesmo tendo parecido que a leitura tem pontos complexos.

    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  41. Eu ainda não conhecia o livro e ao ver a capa eu senti uma certa estranheza com ela, mas lendo a sua resenha eu até que a compreendi, no entanto, não me senti atraída pela leitura.

    ResponderExcluir
  42. Oi, Morgana!

    Não conhecia o autor nem o livro, mas tô ainda com o pé atrás sobre dizer se gostei da premissa ou não. Com certeza, é intrigante e até chocante. Gosto de narrativas fortes, que deixam a gente meio estapeada na cara, mas, ao mesmo tempo, achei a storyline confusa. Não tenho uma total ideia formada, mas por ser algo bem diferente do usual me capta a atenção, sim, mas não sei se é pro meu momento de vida.
    Achei a capa um misto de fofura com estranheza, mas me conquistou bastante (sou a doida das capas, simmm haha).

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  43. Oi, tudo bem?
    apesar do livro não ter me atraído para a leitura, achei bem interessante ter muitas reviravoltas, deixa a leitura melhor!
    Bjs

    ResponderExcluir
  44. Pela sua resenha a gente pode perceber que o livro trás um contexto bem diferente e empolgante. É muito legal conhecer livros que fogem um pouco do contexto norte-americano e europeu. Eu gostei. Espero ter a oportunidade de ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  45. Gente... eu jamais imaginei que fosse comprar um livro chamado febre de enxofre. kkkk Achei o nome bem assustador e de cara falei que não tinha nada a ver comigo, mas conforme fui lendo a resenha fiquei super apaixonada e preciso muito desse livro. Sou louca por poesias e por coisas loucas como esse enredo super original. Hahaha Parabéns pela parceria e pela resenha tão bem estruturada. Amei! Queroooo

    ResponderExcluir
  46. Gente, essa capa é curiosa e um pouco perturbadora.
    O título chama atenção, mas não dá a menos ideia sobre o que se trata o livro e parece que a pequena sinopse não faz jus ao tanto de coisa interessante que sua resenha apresentou.

    É uma ideia bem diferente e adorei o fato de envolver poesia. Parece realmente uma viagem total, que mexe com os sentidos.

    Com certeza, anotado!

    ResponderExcluir
  47. Gostei Morg, parece ser um livro bem diferente. Acho que o titulo dá uma ideia de quem pode ser esse personagem misterioso que vem "ajudar". Fiquei curiosa com a história e a forma que a narrativa é apresentada. bjos

    ResponderExcluir
  48. Oi.

    Esse é um livro desconhecido por mim. Não conhecia também o autor. Confesso que o livro não me despertou o interesse. Lendo sua resenha, pude perceber que trata-se de um livro até bom, mas não me interessou mesmo. Vou passar a dica dessa vez.

    ResponderExcluir
  49. Oi, Morgs ^^
    Bom, o enredo não me chamou atenção. Não sou fã de poesias e mesmo vendo que o livro é uma obra instrumental para trazer essa mescla entre poesia e prosa me senti incomodado lendo a sua resenha, seria uma experiência desastrosa nesse momento tentar lê-lo, quem sabe daqui alguns anos ou décadas. Nunca vou dizer nunca mas no prezado momento passo a leitura dessa obra mesmo sendo nacional e eu apoiar a literatura brasileira. ^^
    A capa do livro é bem artística mesmo, me lembrou as aulas que tive de artes visuais a cerca do academicismo.
    Parabéns pela resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  50. Não curto muito poesia, mas admito que lendo sua resenha eu fiquei muito curiosa em relação a esse bilionário. Mas especificamente o que ele carrega que assusta tanto as pessoas. Fiquei muito curiosa. Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  51. Olá! Que bom que você achou o livro surpreendente. A capa do livro passa a impressão de loucura mesmo, mas não um nível máximo de loucura sobre poesia, achei interessante isso. Bom que o enredo encanta, realmente a capa é criativa. Apesar dos diálogos serem feitas no meio do texto que bom que acontece de forma atura. Além de me apresentar o livro me deixou curiosa. Beijos'

    ResponderExcluir
  52. Olá!
    Ainda não conhecia o livro, mas adorei a sua resenha e poder conferir as suas considerações! Fiquei com um pé atrás por causa da poesia, que não curto muito, mas acho que essa leitura vale muito a pena experimentar.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  53. Que fantástico! Não conhecia esse autor, mas só pela resenha eu fiquei super interessada. Amo essas histórias que tem uma pegada psicológica!!!
    Parabéns pelo post!!

    https://passageirodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS