03/04/2017

Pés Descalços - Ivan Bittencourt Jr.


Título: Pés Descalços                                                                             Editora: Chiado
Ano: 2015                                                                                                     Compre aqui: Loja Chiado
Páginas: 268                                                                                                Skoob
Autor: Ivan Bittencourt Jr.
Exemplar cedido em parceria com a editora.

Sinopse: Leonardo, com seus botões da camisa pólo, nos leva por uma aventura através de suas conclusões e pensamentos sobre a vida. Ele saiu de sua cidadezinha do interior para estudar na capital e lá encontrou muito mais do que grandes filósofos em leituras infidas, ele encontrou o verdadeiro e desejado amor: o amor poético!
Naquela cidade de grandes luzes e enormes prédio encontra Ana, Julia e Bernardo, uma família que necessita descalçar-se de toda a tecnologia, orgulho, tristezas e desesperanças que tiram a alegria de viver.
Entre esses encontros e desencontros durante o caos alegre que toda uma geração gritou nos quatro cantos do país, o momento mais recente que marcará nossa história, quando todos foram para a rua descalços de tudo que os separavam para: unindo-se por uma mesma causa lutar por mudanças em uma sociedade corrupta e egoísta; Leonardo vai gritando junto e muito mais que isso ele vai falando sobre fé, esperança, música e amor.
O gigante acordou, o amor despertou!

Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha de um livro que recebi em parceria com a Chiado Editora, estava bem animada para ler essa obra por ser do Ivan, pois já conhecia seu trabalho com o livro “Hey Panda, vamos fugir? ” E quando soube que ele havia escrito esse resolvi solicitar.
Pés Descalços é um livro de abrir corações e reflexões, é hora de se descalçar e conhecer a realidade de outro modo.


Leonardo era um simples garoto, acreditava e seguia seus instintos e verdades sobre a vida, procurava sempre levar consigo e ajudar o próximo independente se fosse ser difícil de fazer isso, em alguns momentos se via a ter dúvidas e falava com suas camisas, aliás, com seus botões que estavam sempre ali para lhe apoiar, mesmo que fosse apenas enfeites.

"-Os noticiários falam de tantas tragédias e a gente fica pensando que isso tudo é muito longe de acontecer conosco, até que um dia acontece, dai a gente se dá conta do quão pequeno e fraco somos." Pág. 54
Leo desde então tinha um sonho de fazer faculdade e como morava no interior precisava sair dali para seguir em frente, com isso ficou na casa de pessoas da cidade grande, que lhe receberam de braços abertos, principalmente Ana, que era uma mulher triste e isolada, depois do fato indescritível que acontecera com seu marido, perder alguém tão único e gentil, não é nada fácil.


Por outro lado, morando na mesma casa, temos Bernardo, filho de Ana que tem muito a aprender, seu vício é apenas jogar videogame e ficar dentro do quarto. Já Julia, uma garota rebelde que é contra todos, não aceita tamanhas ideias e sempre está a reclamar de tudo que está acontecendo, principalmente com a sua mãe que a despreza e prefere sofrer sozinha com a perda de seu pai, não gosta de compartilhar seus sentimentos e seu melhor amigo é o fone de ouvido.

"Felicidade é a gente que faz e isto não é questão de opinião ou discussão." Pág. 7
Naquela casa, não havia mais companheirismo, sorrisos e conversas, era cada um por si. Leonardo não acreditava que coisas assim poderia acontecer, pois em sua cidade até para desconhecido se dava “Bom dia” e se vira pego nessa história que lhe envolveria e faria ver as coisas de outro modo, começara devagar, conversando com Ana e dando todo o apoio que assim precisasse, não deixando a senhora sozinha, era o que ela precisava naquele momento.

Era assim que tudo estava ocorrendo, salvar e pelo menos tentar ajudar o próximo era o que todos precisavam, Leonardo queria mostrar a todos que ser simples era o principal para ter uma vida saudável e tranquila, descalçar-se é se encontrar com a vida, ser feliz, dar valor para tudo a sua volta, precisava mostrar que assim todos poderiam ser felizes, independente da condição financeira, um acompanhando o outro tudo daria certo. Será que com essa lição encantadora, Leonardo conseguiria ajudar a essa família? Aos olhos de todos, não era possível, estavam tão abandonados e incrédulos, seria a hora da revolução.


Pés Descalços foi um livro lindo que tive a oportunidade de ler, a escrita do Ivan é viciante, não consigo ficar sem ler qualquer textinho seu, sempre nos motiva e nos ensina coisas maravilhosas, com palavras simples que conquistamos os nossos sonhos, essa obra nos remete muito além disso, é amor, fé e compaixão.
A edição do livro está incrível, folhas amareladas e grossas com a letra grande, lembrando que são capítulos curtos, não dificultando nenhum momento a leitura, vai para o lado favorito da minha estante.

Recomendo esse livro para quem gosta de um romance, drama e amor! Um tanto fofo, porém nada clichê.


Sobre o autor:
Ivan Bittencourt Jr é gaúcho e mora em Guaíba. Em 2015 lançou pela Chiado Editora o seu primeiro livro, Pés Descalços, e até hoje as pessoas continuam achando que ele não usa calçado. Mas é claro que usa! Pés Descalços é apenas uma metáfora sobre a quantidade de coisas que a gente precisa se descalçar hoje em dia. Agora, com o livro Hey, Panda, vamos fugir? Não vão ficar pensando que ele vá mesmo convidar um panda para fugir, tá? É cristão e trabalha na área de Gestão de Pessoas, e mesmo podendo parecer clichê, Ivan acredita no amor verdadeiro para sempre. Em seus livros, vídeos, blog e nas redes sociais, convida o leitor para uma viagem sobre a simplicidade da felicidade. Website do autor: http://www.ivanbittencourtjr.com

Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima!

44 comentários:

  1. Quem não ama um livro fofinho? Eu adoro!
    Chorei litros com a cabana, e sempre me derreto com história sobre laços familiares. Muitas vezes nos preocupamos demais com coisas banais e esquecemos o que é essencial.

    ResponderExcluir
  2. não conhecia o livro ou o autor e fiquei super curiosa. Gosto de livros que fazem a gente refletir. O fato de ser nacional e ainda mais um conterrâneo me deixou mais feliz ainda! Super curti a dica e já entrou pra minha listinha!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Já li o outro livro do Ivan e gostei muito da escrita dele, realmente é viciante.
    Me interessei bastante pela premissa de Pés descalços, pelo que li na sua resenha, acredito que é uma leitura que tem tudo para me agradar.
    Com certeza pretendo ler.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Ah eu quero muito ler esse livro, tive o primeiro contato com a escrita do Ivan em "Hey panda, vamos fugir?" e gostei bastante, apesar de ser um livro juvenil.
    Sua resenha me deixou bem curiosa sobre a obra, preciso urgente!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro bem fofo mesmo ❤
    Fiquei com muita vontade ler. Ainda não li nenhum livro do autor, mas quero conhecer sua escrita.
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  6. Oi Mogs, tudo bem?
    Que livro mais amorzinho! E saber que a escrita do autor é viciante me deixou bem curiosa para lê-lo, afinal a obra tem todos os pontos que eu mais aprecio em um livro. Com certeza vou ler!

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Ainda não conhecia essa obra e pela sua opinião a história parece ser realmente apaixonante e cheia de significados. Fiquei bem curiosa a respeito da escrita do autor, espero que me agrade tanto quanto você.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  8. Heiii, tudo bem?
    Ainda nao conhecia o livro "Pés Descalços", mas diante dos elogios vi que eu como fã de romance, preciso ler com certeza.
    Achei a história interessante e fiquei curiosa com os rumos dos personagens.
    Boa dica de leitura.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor, mas sem dúvidas irei procurar. Dá pra perceber que as reflexões que o livro trás é daquelas que nos faz despertar para enxergarmos muito mais, e percebemos que a felicidade é algo bem simples de se encontrar. Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Ainda não conhecia o livro e nem o autor, mas achei a premissa bem interessante. Parece ser um livro bonito e com reflexões interessantes, e o fato da escrita do autor ser envolvente só aumenta minha vontade de ler.
    Adorei sua resenha e já anotei a dica. Espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Morgs, não conhecia o livro, e gostei do que vi. Passa uma premissa muito boa, onde nossas bases são o que importa.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Oiii!

    Que amorzinho!!!! Eu não conheço esse livro e ameeeei ver a resenha aqui!
    Sua resenha está bem escrita e parece que a escrita do autor é Maravilhosa!

    Dica anotadinha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Não conhecia o autor e suas obras, mas achei esse bem marcante. Livros que nos traz reflexões em frases simples sempre nos marcam. Que bom saber que a escrita do autor é viciante, isso nos motiva mais a querer lê-lo. Adorei e dica anotada <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Não é bem um livro que eu leria. Apesar de gostar do gênero, a sinopse não me atraiu tanto. Ainda assim, como você disse que a escrita do autor é viciante, pode ser que o livro me ganhe justamente por isso, não é mesmo?

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Morgs!
    Nossa... que resenha mais fofura... ahhh e esse autor também!
    Vou pesquisar mais sobre ele e suas obras!
    Acho muito relevante obras que abordam a simplicidade das coisas e o valor que damos a elas... no mundo caótico e superficial em que vivemos temos que nos lembrar constantemente do que realmente importa!
    Bjus

    ResponderExcluir
  16. Oi!!
    Eu não imagina do que se tratava esse livro e a tua resenha me deixou bem curiosa para conhecer o autor e sua escrita.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Ainda não tive nenhum contato com a escrita do autor, mas já fiquei apaixonada por essa capa e essa premissa que parece derreter corações.
    Moro em uma cidade do interior onde praticamente todos se cumprimentam e me identifiquei com essa parte do Leo, porém comigo foi diferente rsrs
    Antes eu morava em SP e acabei vindo para cá. Dica super anotada.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  18. Oi, Morgana, tudo bem?

    Nossa, ainda tô louca para ler "Hey, panda, vamos fugir?". A narrativa desse novo livro do autor não me atraiu, ms ao mesmo tempo sim. Gosto de coisas pacatas, que a princípio parecem não oferecer muita coisa, porque sempre nos surpreendem com a profundidade. Vou dar chance primeiro a Panda ;)
    Gostei da capa, mas as tipografias me incomodaram (especialmente as da quarta-capa).

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Olá.
    Não conhecia o livro, mas adorei a resenha. Achei a premissa muito interessante, é um livro que leria com toda certeza, a história chamou muito minha atenção, e sua resenha está muito bem escrita, parabéns.
    Anotei a dica aqui e espero ter a oportunidade de ler em breve.

    ResponderExcluir
  20. OOi Morgs, tudo bem?
    Só conhecia Hey Panda, Vamos Fugir? do autor, inclusive tenho muita vontade de lê-lo. Esse eu não conhecia, mas também ja me interessei. Parece realmente ser um livro lindo e que nos faz refletir. Dica anotada!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  21. Oi Morgs! A capa é linda! Gostei da premissa, gosto de livros assim, que nos trazem reflexões. Parece ser uma leitura bem doce e agradável. Parabéns pelas fotos, ficaram lindas, beijos!

    ResponderExcluir
  22. Gostei da premissa de ter um personagem positivo fazendo coisas boas. Estamos precisando de mais gente de verdade com esta proposta para aumentar a esperança em dias melhores. Obrigada pela dica! Abraços!

    ResponderExcluir
  23. Ah que linda resenha Morgs!
    Ter lido os livros do Ivan pra mim fez toda diferença. Através de história simples ele consegue transmitir grandes mensagem de incentivo nesse por exemplo da uma vontade de se despir do que é supérfluo e fazer o bem para todas as pessoas, dá uma vontade de ser uma pessoa melhor. Tanto nesse livro qto em Hey, Panda, vamos fugir? É resgata em nós a pureza que se nunca existiu deveria ter existido. Amei tua resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Que bom que gostou tanto do livro!
    Eu não conhecia e achei o enredo bem interessante e imagino que me faria refletir bastante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Oi Morgs.
    Gosto de livros reflexivos, escrita viciante, romance, e nem me importaria se fosse clichê. Textos que sempre nos inspiram a algo ou nos ensinam devem ser lidos.
    Não conhecia o Ivan nem sua obra, mas já estou interessada e querendo conhecer Léo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Não conhecia o autor nem a obra mas estou encantada e curiosa para ler mais sobre a mesma!

    ResponderExcluir
  27. Fiquei bastante interessado na leitura pois eu nunca vi um romance nacional escrito por um homem! Assim quero ver comno é a escrita e tal!! Dica anotada! Vou procurar saber mais!!

    ResponderExcluir
  28. Oie tudo bem? Eu não conhecia o autor ainda e confesso que a sinopse não me ganhou, mas sua resenha me deixou com vontade de ler sim. Adoro um livro fofo e reflexivo.

    ResponderExcluir
  29. A Chiado sempre trás bons livros para nós leitores!
    Não conheço as obras do Ivan, mas certamente são muito boas.
    Achei interessante o que você captou da história. A gente pode sim viver bem, com calma e feliz seja qual for a condição financeira. Felicidade é bem mais que isso.

    ResponderExcluir
  30. Oie... já de cara me chamou a atenção essa belezura, que capa mais amor... e lendo sua resenha vi que quero muito ler, adoro esses livros que nos fazem refletir e pensar sobre a vida entende.
    Obrigada pela visita!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  31. Olá Morgs, tudo bem?
    Que livro mais fofo.
    Eu adoro romance e livros que tragam algum tipo de reflexão ou ensinamento, então parece que esse livro foi feito para mim. Amei conhecer a sua dica e espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Oi Morgana,
    Passei um tempão sem vir por aqui, tudo bem com você?
    Então, não conhecia o livro e gostei muito da tua resenha, muito bem explicadinha deu pra perceber que você curtiu muito a leitura. Infelizmente esse não é o tipo de livro que eu curta ler, por isso vou deixar essa dica passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  33. Olá!
    Não conhecia o autor e já pela sinopse de "Pés descalços" achei se tratar daquele tipo de história que aquece o coração, mesmo. Gosto deste tipo de leitura que traz reflexões.
    Anotei no Skoob, inclusive "Hey, Panda, vamos fugir", que tem uma capa fofinha.
    Gostei de conhecer um pouquinho do autor, parece divertido.

    Curti a dica! :)

    ResponderExcluir
  34. Olá tudo bem?
    Nossa que livro fofo, parece ser daquelas histórias que faz você refletir depois que termina.
    Sua resenha está maravilhosa bem explicada e faz a gente correr para ler o livro.

    ResponderExcluir
  35. oi, Morgs :D
    não duvido que esse livro seja uma leitura encantadora... mas não é minha vibe... ainda mais ultimamente que ando com feeling pra livros de horror... sou de momentos quando se trata de leitura... haha
    não conhecia o autor, achei bacana a premissa de Pés descalços mas não é algo que eu costume ler...
    bjs....

    ResponderExcluir
  36. Oi, ainda não li nada do autor. ‘Naquela casa, não havia mais companheirismo, sorrisos e conversas, era cada um por si.’ Pelo que entendi, o livro também trata de afetividade, ou, talvez, seja o tema central. Eu não curti a capa, mas lendo sua resenha, percebi que pode ser uma leitura que me agrade.

    ResponderExcluir
  37. Oi, Morgs!
    Só de ver a forma carinhosa com que falou do livro, já quero ler.
    Principalmente por ser uma história tão leve e que certamente vai passar uma mensagem linda.
    Depois que ler, venho dizer o que achei <3

    ResponderExcluir
  38. Olá, tudo bem?
    "Pés descalços" para ser aquele tipo de livro que nos faz refletir de uma forma leve, cheia de amor e ao mesmo tempo profunda.
    Parabéns ao Ivan.
    BJOO

    ResponderExcluir
  39. Olá! ainda não conhecia, mas parece ser muito interessante a leitura. Linda capa e o título. Amei as fotos e a resenha. Vou anotar a indicação. bjooo

    ResponderExcluir
  40. Deve ser um livro bem bonito Morg.
    Às vzs precisa do olhar de alguém de fora para ajuda ruma família né.
    bjos

    ResponderExcluir
  41. Oi Morgs, sua linda, tudo bem?
    Pelos comentários os dois livros do autor parecem ser bons. Gostei da mensagem que ele passa de problemas familiares. E esse título além de lindo é super sugestivo. Acho que essa leitura irá em despertar reflexões e me emocionar. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  42. Ain....

    nossa...

    um livro fofo que eu não conhecia!

    Enfrentar problemas familiares é complicado né, e poder ajudar é tudo...

    amei, parece um livro que trás o que pensar!!!!

    beijinhos flor!!!!

    ResponderExcluir
  43. Morgs lindona eu adoro livros que nos fazem refletir. pois trazem mensagens positivas de alguma maneira nos agregam algo, adorei a capa, não conhecia ainda a escrita do autor e já vou resolver isso. ótima dica. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  44. Confesso que a escrita dos quotes não me pegou muito, mas a capa é linda.
    E é bom ver autores nacionais se destacando.

    Bjs

    Pipoca com Café

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS