19/07/2017

A ânsia calma de entender - A. Bernardo Cerântola


Título: A ânsia calma de entender                                            Autor: A. Bernardo Cerântola
Ano: 2016                                                                                               Editora: Scortecci
Páginas: 132                                                                                         Compre aqui: Livraria Asabeça
Exemplar cedido pela editora.

Sinopse: Escrever é arte de esculpir o oculto, guardar tudo no reverso assim como fazem as metáforas ensinando revelações de pura descoberta, que aos sábios não é dado o dom da gratuidade. A luz se valoriza na treva e quanto mais abrimos espaço, tanto mais se expande, até que de muito brilhar, torna a absoluta claridade ao mesmo tempo breu de perdimento dos sentidos, ensinando a metáfora definitiva dos avessos.
Meu texto não tem pretensões; antes, diz de mim e ao olhar atento é convite, desafio, questionamento, pilhéria, convulsão, repulsa, deslumbramento. Onde quer que toque, instigue, açoite, abram-se sempre para o novo e acolham outras oportunidades de escolhas, pois que somos um eterno reciclar. Não se fiem nas palavras, mas busquem no vazio delas, no escuro de suas sombras o ponto luminoso a atrair para dentro do texto. Lancem-se nele com o impeto dos destemidos, a curiosidade dos buscadores, a sede comum aos desbravadores e portas do coração se abrirão num ampliar de horizontes. Participem, interajam, comentem honestamente, que à arte tanto pesa a implosão quanto o banho de orvalho, pois a catálise do som de um e o silente frescor do outro são fórceps para novo poema. Sempre. Ler é mais imaginar. Descobrir vãos de palavras onde se entoca o silêncio que tudo revela, a escuridão que tudo ilumina.


Oiii gente tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha do segundo livro que recebi em parceria com a Editora Scortecci, estou muito contente e realizada com a parceria com o editorial, sempre me deixam a par das novidades e sempre me respondem, muito carinho por eles.

Tive a oportunidade de escolher a obra que seria solicitada e essa despertou completamente a minha atenção, como sabem sou apaixonada por poemas/poesias/contos e afins. 
Felicidade minha foi ver o carinho em que o autor teve em me enviar a obra e por cima uma carta contando o quanto estava feliz em querer ler e divulgar sua obra, uma honra para mim.



A ânsia calma de entender quem sabe seja um desabafo em alguns momentos do autor, vi-me comovida diante das saudades que o autor sente de seu pai, a minha interpretação seria um vazio que estava ali corrompido e que não teria volta. Diversas vezes é falado sobre seus pais, como sua infância foi bem aproveitada e simples, diferente da atual que qualquer indivíduo possui uma tecnologia.

Janelas

Demora pouco o lixeiro passa
e o moído das tralhas entra pela minha janela.
Outro trisco
e ouço o coro dos sabiás em seus cantos de cortejo.
Mal viro de lado é hora de acordar.
O tempo também passa
assim
com pouca graça
pela sua janela?
Pág. 33

É o correr nas ruas, cheias de poeiras e sentir que está com liberdade, é fazer amizades com vizinhos desconhecidos em uma simples brincadeira. E o principal, chegar em casa e ver que tem uma comida caseira, um ovo frito que a galinha acabou de pôr e o leite que foi tirado da vaquinha, simplicidade que sempre foi muito valorizada e agora faz muita falta.


Além disso, mais para o desfecho da obra, o autor nos presenteia com alguns contos, o que mais despertou meu interesse foi “Erro de morte” no qual nos relata algumas verdades das professoras do Brasil, sobre como a sua realidade lecionando nas periferias e até mesmo a injustiça em relação a morte, com a ajuda dos alunos ela começa a repensar e ver que as coisas não deveriam ser assim.

“Vou morrer. Põe ai na sua agenda a minha morte. Claro, esse tipo de coisa não tem hora marcada porque morrer não é assim tão simples: vou morrer e pronto. Leva dias, anos, muitas vezes muitos anos, mas é certo que vou morrer e você precisa agendar isso.” Pág. 103

Diante disso que digo para vocês que leem essa maravilhosa obra, o autor nos traz tanto amor na sua escrita que fica impossível não se sentir comovido e até mesmo encantado com a sua infância em certos momentos, vi-me com certa nostalgia pois também tive essa infância, pois sempre morei meio que no interior, fico grata pela oportunidade.


A obra em si é uma beleza, cheio de retratos da infância do autor, não querem que pensem que é uma biografia, pois não é! São pensamentos em que o autor se sentiu pronto a compartilhar com seus leitores, e momentos que nunca irá esquecer.

A edição está um luxo, dependendo do assunto escrito no texto, há um desenho fofo demais que me 
deixou apaixonada! Não encontrei nenhum erro ortográfico e fico muito contente por isso! Além disso, a escrita de Bernardo é fascinante.


Sobre o autor:
A. Bernardo Cerântola nasceu muito longe da virótica cibernética e passou rica infância pisando descalço, bebendo de poço, improvisando brinquedos de barro e lenha, num quintal sem muros, onde todo o espaço dividia com animais, corredeira, lago, açude, plantações, roçados, flores e frutos.






Espero que tenham gostado dessa resenha e indicação, até a próxima!

35 comentários:

  1. Olá Morgs!
    Só essa frase "Escrever é arte de esculpir o oculto (...)" Já me conquistou, com certeza vou procurar ler essa maravilha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Não costumo ler muitos contos/poesia mas esse livro parece ser bem emocionante quando der irei fazer a leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Morgs!
    Tudo bem, minha linda? Achei esse livro bem interessante e realmente, a edição está belíssima, mas não gosto muito de poesia, eu sei, estou perdendo muito, mas o que fazer? Prefiro prosa =/
    PS: não conhecia essa editora e é a primeira vez que leio alguém falando dela.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ola,
    Que resenha apaixonante, admito que nao leio muito poemas e poesias, mas tenho alguns livros em minha estante desse genero, parece q quando estou perdida na vida, abro sempre na pagina certa. Adorei conhecer esse livro, obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Ola, tudo bom?
    Adorei conhecer esse livro, não o conhecia até então. Eu gosto de ler poesia e contos, mas não com tanta frequência. Pelo que você disse, é um texto que encanta, de emocionar, por isso, fiquei curiosa, creio que leria sim.
    Otima resenha, parabens!
    beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir
  6. A diagramação é linda, também gosto de livros de poesias, contos e afins. E pelo que li esse livro deve ser encantados, vou por na lista.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu AMEI. Não conhecia mas já quero muito ler. Quando comecei a ler já fiquei empolgada, amei muito mesmo. O blog é lindo, já estou seguindo e estarei sempre acompanhando. Beijos!
    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, você me deixou curiosa pela leitura, frases instigantes, dica anotada, beijos.

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda não conhecia o livro e ele me parece ser muito sentimental, pelo que você falou o autor se doa por completo nessa obra e isso é muito bom quando acontece. Gostei da dica.

    ResponderExcluir
  10. Oi Morgs, que delícia, além de poesias, temos contos também. Não conhecia o livro e já estou anotando esta dica.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  11. Olá Morgs, tudo bem?

    Que legal saber que voce está contente com a parceria. Sobre a obra eu amei conhecer. Me encantei pelos poemas e saber que termina xom contos me deixou ainda mais curiosa. Amei a sua resenha e as fotos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Oi Morgs!

    Ao contrário de você não curto muito poemas/ poesias/ contos, são gêneros com os quais dificilmente me envolvo... Mas esse livro até que fiquei com vontade de ler, acontece que tive uma infância assim também, e acho que ele me proporcionaria uma nostalgia gostosa, que é algo que valorizo muito. Dica anotada. :)

    ResponderExcluir
  13. Oiii tudo bem ?
    Eu ainda n conhecia fiquei facinada irei anotar a dica , o livro parece bem fofo irei adicionar na lista.

    Bjj

    ResponderExcluir
  14. Legal conhecer a obra através de sua resenha.
    É uma leitura bem diferente e pelo visto rápida também.
    Vou anotar a dica para uma futura leitura!

    beijinhos!!


    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. oie!
    Ainda não conhecia o liro, não gosto muito de poemas/poesias, mas anoto todas as dicas para poder conferir.
    Acredito que será um livro que vai me encantar muito, bem interessante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Poemas não são a minha praia então vou deixar passar essa dica! Mas vou indicar para as amigas que curtem!
    Amei sua resenha, e que fotos lindas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Cada vez que venho aqui me surpreendo com a alta qualidade literária e nacional que passa aqui. Só livro bom, e com esse não é diferente, pois a escrita do autor é tocante e delicada, impossível não amar!

    ResponderExcluir
  18. Não curto muito o gênero, mas amei conhecer essa obra, achei a diagramação muito bem feita.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  19. que bom que está nutrindo esse carinho pela editora e trazendo material diferente para nós, geralmente, na maioria dos blogs, é comum encontrar resenha dos mesmos livros. O livro me remete a algo afetivo, eu gostei, gostei da poesia que você postou, apesar da dificuldade em ler por causa da letra clara, gostei de tudo, espero ter oportunidade de apreciar a obra.

    ResponderExcluir
  20. Morgs, chuchuzinha linda! Tudo bem?

    Os únicos poemas que tenho lido ultimamente são os de Edgar Allan Poe, e estou adorando! Mesmo assim, ainda não tenho o hábito de ler muitos poemas, não.
    Mas que coisa mais gentil o autor te enviar uma carta. Acho muito bonito isso.
    Que bom que você gostou do livro!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oieee, achei o livro lindooooo, e me identifiquei muito com o autor rsrs obrigada pela dica, não costumo muito ler contos, mas esse com certeza vai para lista!


    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Morgs lindona confesso que faz tempo que não leio poemas, preciso sair de minha zona de conforto e ler mais. Pelo visto os poemas e contos chamaram sua atenção. Dica anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bem? Com certeza parece uma obra cheia de beleza e que desperta nossa vontade de ler. Não sou muito fã de poesias/poemas, mas me vi desejando muito ler esse livro. Gosto bastante de ver a alma do autor em suas obras, e pelo que eu li poderei sentir isso aqui. Dica anotada <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oii
    Esse livro parece ser bem delicado e bem bonito! Eu não curto muito poesias, mas de repetente os contos até eu leria. Achei que deve ser uma leitura muito tocante!
    Bjus

    ResponderExcluir
  25. Oiii!

    Eu não conhecia essa obra e não possuo o constume de ler poemas ou poesias, maaas fico feliz ao ver resenhas!
    Achei esse livro delicado que só, espero ter a opotunidade de ler um dia!

    Beijnhos

    ResponderExcluir
  26. O livro parece ser um encanto!
    Eu leio contos e poemas raramente e este me pareceu tão singelo.
    O cuidado da editora com a obra também me deixou encantada.
    Não o leria no momento, mas essa é um dica muito bem anotada.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  27. desde que vi vc postando esse livro fiquei com a curiosidade aguçada... é uma bela obra e certamente eu gostaria de ter a experiência de fazer a leitura... essa capa tá maravilhosa, me deixa nostálgica...

    bjs...

    ResponderExcluir
  28. Que amor esse livro! O título, a capa... E agora, sabendo do conteúdo, fiquei mais interessada ainda. Gosto bastante de literatura nacional, ainda mais quando envolve poesia, e realmente deveríamos ler mais autores nossos, valorizar a cultura brasileira... Já quero na minha estante.

    ;*

    ResponderExcluir
  29. Olá, que bom que está gostando da parceria! Eu curto contos, crônicas, poesias, então acho que essa seria uma boa leitura para mim, e a edição parece estar bem caprichada.

    ResponderExcluir
  30. O livro é lindo e parece ser muito emocionante! Com certeza vou querer ler! Amei sua resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  31. Olá Morgs, pelos seus comentários parece ser uma obra bem trabalha e com bastante sentimento colocado pelo autor *-* Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  32. Olá, Morgs! Tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro, mas após a sua publicação fiquei curioso, parece ser uma bela obra e gostaria de realizar essa leitura. A capa ficou muito bacana, adorei! Dica anotada!

    ResponderExcluir
  33. Olá! O livro parece ser bem bonito, lindas ilustrações e uma mensagem que prende o leitor. Ainda não conhecia e vou anotar a indicação. Tendo oportunidade, estarei lendo também. bjooo

    ResponderExcluir
  34. Olá,
    Não costumo ter muito contato com poesias e desconhecia o autor e sua obra.
    A capa é muito bonita e o título chama bastante minha atenção.
    Gostei de saber que ele traz essa simplicidade da infância sem tantas tecnologias que tanto tenho saudades e tenho curiosidade de saber como ele mostra isso através de suas palavras.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  35. Ai amiga sua linda, cada vez que venho aqui é uma editora nova que você me apresenta, uma resenha linda e essas fotos MARAVILHOSAS que você tem agora. Parabéns pelas lindas palavras nesta resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS