, , , ,

O roubo da moeda chinesa - Marcos Otero


Título: O roubo da moeda chinesa                                      Editora: Olived Book
Ano: 2017                                                                                          Compre aqui: Loja Marcos Otero
Páginas: 160                                                             
Autor: Marcos Otero
Exemplar cedido pelo autor.

Sinopse: Naquela manhã fria e úmida, o telefone tocou no escritório.
- Alô! – atendi.
- Detetive Anders Giles? – quis saber uma voz do outro lado da linha.
Uma voz feminina com sotaque inglês.
- Sim.
- Preciso dos seus serviços!
Cinco meses depois de resolvido sobre o desaparecimento da família Lancaster, o detetive Anders Giles é contratado para desvendar mais um caso intrigante. Dessa vez, em Annapolis, Maryland.
E o mistério começa antes mesmo de assumir a investigação particular. A voz feminina com sotaque inglês identificou-se como Rebecca Abby. A mulher representava os negócios de um poderoso empresário.
Donald A. Henson. Um dos maiores ourives da atualidade. Herdara do pai as Ourivesarias Henson, ainda jovem, na Austrália. Fez a empresa crescer pelo mundo e, com ela, a fortuna. Mas o que estava em jogo no novo caso do detetive Giles era o roubo de uma relíquia familiar: a Moeda Chinesa.
Roubada de dentro de um cofre secreto atrás de um armário da sala do Sr. Henson, na empresa. Cofre (e Moeda) que apenas uma pessoa tinha conhecimento, fora o empresário.
Em mais uma trama repleta de reviravoltas, Anders Giles corre contra o tempo.
E não só o prazo está se esgotando, mas o cerco está se fechando.


Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha do segundo livro da continuação da série Anders Giles, que nos revela mais um livro envolvente e cheio de suspense, de nos deixar afoito para saber o desfecho.


Anders recebe uma ligação e uma chamada imediata da senhora Rebecca Abby, onde pede que o mesmo identifique algo de ruim que acontecera, a morte e o roubo de uma moeda chinesa, no caso até mesmo desconhecido de todos, era um mistério só por isso.

"Entretanto, a mulher mantinha-se insensível a qualquer insinuação de minha parte, ainda que, eu não insinuasse nada. Apesar das minhas palavras soarem o aposto." Pág. 21

Diante disso, algo mais grave aconteceu, Sr. Herson, morrera de um infarto, mas os fatos não se colidiam, simplesmente por terem acontecido no mesmo horário e pessoas que até mesmo não tão próximas o encontraram naquele estado, já sem vida ao chão.



Seria mais um motivo e contratação para Anders se aventurar e trazer a resolução de um mistério para nós, leitores, Rebecca sempre estava a par de saber de tudo que estava acontecendo e não negava ajuda ao detetive, até ainda tudo bem.

"Como pode, por tanto tempo, uma pessoa acumular tamanho rancor." Pág. 150

O que não esperavam era encontrar um certo parente vindo de longe do Sr. Herson, viera para a infeliz morte e não sabia como lidar, apenas porque não eram tão próximos. Todas as fichas estavam soltas e formadas para descobrir quem seria o vilão, quem será que havia feito tamanho estrago em tudo, afinal, será que Herson morrera de infarto?

Eis que deixo isso para vocês descobrirem ao lerem essa obra de Marcos Otero.


Foi uma leitura extremamente prazerosa em todos os momentos para mim, pensei que o culpado seria outra pessoa e fiquei chateada, errei de cara e com isso, percebo que além do autor conseguir enganar o detetive em alguns momentos durante o enredo, no final acabou me enganando. Isso é fascinante!

Impossível não se sentir motivada a continuar lendo seus livros. A edição está fofa, o livro é um pouquinho melhor que os demais e as folhas são brancas, como a maioria sabe, minha paixão por folhas brancas é visível e única.

Recomendo esse livro para quem gosta de um bom suspense, cheio de cenas empolgantes.

Sobre o autor:
Marcos Otero nasceu em Pederneiras/SP. Como cineasta e roteirista, realizou mais de 40 filmes entre curtas-metragens e documentários; escreveu mais de 50 roteiros, em 20 anos de carreira é reconhecido como um dos maiores nomes do cinema independente (de Guerrilha). É realizador do longa-metragem “Catarina – A Lenda da Loira do Banheiro”, lançado em 2013. Ele mora em Indaiatuba/SP.




Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima.

Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário