16/01/2019

Quem faz gemer a terra - Charles Kiefer


Oii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha de um livro que comprei em um sebo na cidade vizinha, fiquei apaixonada e encantada de cara quando encontrei na estante e fora que é um clássico. Impossível não ficar tentada a ler.





Quem faz gemer a terra é uma obra que se situa no Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, onde abrange a realidade naquela época de muitas pessoas que sofriam e viviam a vida de forma triste e deplorável, era visto que os patrões não tinham a mínima dó e exigiam que cada vez trabalhassem mais.

A miséria estava exposta e trazendo a vontade de não viver mais à tona, levando todos a cada vez mais cansarem. Diante disso, conhecemos a história de uma família que aprendera desde cedo que era preciso suar para conseguir o que queriam, precisam decidir e enfrentar todos os danos causados por anos de trabalho.


Foram uma família sempre trabalhadora e como as gerações iam andando, as pessoas iam morrendo e a miséria continuava ali exposta para quem quisesse conhecê-la e sofrer junto com ela, eram décadas e a cada ano a família era aumentada, novos filhos nasciam e paixões eram esquecidas, simplesmente pela necessidade.

A história em si se passa na época da reforma agrária, onde queriam os direitos, mas o medo de lutar era tão grande e forte que os colocava no mesmo patamar em que antes se encontravam, vendo que não teria como continuar e apenas receber o que lhe era imposto. Era hora de ir contra, tentar na verdade, e buscar uma melhoria para todos, quem sabe assim a miséria os deixasse um pouco de lado.
Foi uma leitura extremamente triste e envolvente em todos os momentos durante as páginas que iam passando aos meus olhos, senti pena, tristeza e um rombo em meu peito ao ver que tudo estava acontecendo de uma forma drástica, como podiam tratar as pessoas como animais, a cada lida isso me corria e fazia com a dificuldade de seguir em frente era difícil, pois eu sabia que uma tragédia pior viria para me abater.


Por outro lado, a gente tem a história de um passado cruel e que podemos conhecer com afinco todos os momentos e andanças da família, a vontade de luta e o poder que a união pode ter em querer agir da melhor forma e pensar no próximo.

"Não ligue, dona Débora, as crianças são assim mesmo, sinceras. Por isso, Jesus disse que elas é o reino dos céus."

"Você não sabe quando as coisas vão acontecer, o momento exato, mas sendo quando eles estão por perto, não sente? É como uma brisa numa tarde quente."
"Por isso, cuidado com esses falsos profetas, esses pastoram que exploram a ignorância e a ingenuidade do povo, que só provocam a discórdia e a desunião."

Sobre o autor:

Charles Kiefer nasceu em Três de Maio, pequena cidade do interior do Rio Grande do Sul, a 5 de novembro de 1958. Em 1982 a Editora Mercado Aberto lançou sua novela Caminhando na Chuva, que se transformou em sucesso de público e crítica, encontrando-se atualmente em 14° edição.

Espero que tenham gostado dessa resenha e até a próxima.

17 comentários:

  1. Oieee,
    Tudo bem, parece ser uma leitura bem densa e bem interessante.
    Não conhecia a obra, mas conseguiu despertar a minha curiosidade.
    Beijooos

    ResponderExcluir
  2. Oi, amiga. Como vai?
    Eu ainda não conhecia o livro e adorei a sua resenha, deu para ver o quanto a obra te tocou. Infelizmente, eu não consegui me interessar pela leitura, mas gostei muito de ver a sua opinião sobre o livro.

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Gosto bastante de história com ambientação em cidades bem peculiares como Porto Alegre há mais de 60 anos atrás que não tem mais nada presente na atual e dar vozes a personagens marginalizados é encantador e denunciador.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem? Não lembro de ter visto esse livro antes.
    Gostei da premissa e fiquei muito curiosa por ler.
    Vou ver se acho ele na próxima vez que eu for na livraria.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Morgana!
    Parece ser uma.história tocante que nos faz estremecer nas pernas, que resenha linda parabéns, deu para ter uma ideia do que esperar, obrigada pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?!

    Cara, eu li tua resenha e me deu vontade de chorar. Gostei da premissa do livro, parece uma leitura linda, já quero na minha vida. Eu gosto desse tipo de livro que é triste mas que também nos transmite uma uma mensagem linda! Adorei.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro e adorei conhecê-lo através da sua opinião.
    Parece ser uma leitura bem forte, fico feliz que você tenha gostado da leitura.
    Fiquei curiosa e vou anotar a dica, espero não me decepcionar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro e confesso que não leio muitos clássicos, mas lendo sua resenha fiquei muito curiosa com a obra, parece ser extremamente triste acompanhar tudo mesmo, mas ao mesmo tempo parece muito interessante, porque deve causar várias reflexões no leitor. Enfim, gostei muito da sua dica de leitura, vou marcar o nome do livro.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Confesso que ainda não conhecia esse livro, mas a premissa é bem bacana! Fiquei super curiosa a respeito da história, é importantíssimo apoiarmos nossa literatura ♥️

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não conhecia o livro, li muitos clássicos na minha adolescência e venho tentando colocar mais dessas leituras em minha vida atualmente.
    Achei bem interessante a premissa, mas no momento deixarei passar a dica.

    ResponderExcluir
  11. Oi Morgs, sua linda, tudo bem?
    É de cortar o coração descobrir como as coisas aconteciam e parar e perceber que ainda continua tudo igual ou até pior. Nosso país é tão rico de dinheiro e ao mesmo tempo rico em desigualdades sociais, que não dá para entender. Tenho até vergonha em admitir que não conhecia esse clássico que retrata um pedaço do nosso povo em um período da história. Dica mais do que anotada. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  12. Oiii Morgs

    Não conhecia esse livro mas amei a resenha, é uma obra triste com certeza, impactante porque é real, mostra um lado da história do Brasil. Amo esa ambientacão de Poa, do RS, é uma terra tão rica em histórias e tudo que li ambientado ali sempre me encanta.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Ah que leitura bacana! Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa por ser tratar de um nacional, e de uma época difícil. Imagino o quanto o sentimento transborda durante leituras como essa, pois também reflito sobre as condições e o comportamento humano da época. Ótima resenha e dica anotada!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Morgs! Tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas parece ser uma leitura bastante intensa, ainda mais por se tratar de uma história real. Confesso que não estou muito no clima para ler livros assim, pois acredito que seja muito doloroso ler sobre uma realidade tão cruel.
    Mas adorei a resenha e fico feliz que tenha sido uma leitura tão enriquecedora para você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, obrigada por me apresentar a esse livro, acho muito bom saber que há essa obra que retrata um pouco do passado do nosso país, marcado pela desigualdade, com certeza é uma leitura muito válida.

    ResponderExcluir
  16. Oi Morgs, é incrível como os humanos podem ser tão cruéis uns com os outros, e de como isso não parece mudar com o passar dos anos.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem Morgana?

    Eu achei interessante a premissa do livro, essa luta, a busca pela reforma agrária e melhores condições de vida. Parece ser de fato uma bela leitura, vou anotar a sua dica e ver se acho em algum sebo por aqui.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Nome do blog | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
NOS VISITEVIRANDO AMOR