19/04/2017

Por que, pai? - Paul Law


Título: Por que, pai?                                                                               Editora: Penalux
Ano: 2016                                                                                                   Compre aqui: Loja Penalux
Páginas: 174                                                                                             Skoob
Autor: Paul Law
Exemplar cedido pela editora.

Sinopse: Até onde uma escolha pode levar uma pessoa? À felicidade, ao remorso, à loucura ou à destruição? Denis Ferreira é um advogado falido. Deprimido, afunda-se no álcool. Ao reencontrar Julieta, sua filha, revive momentos terríveis. Ela o coloca contra a parede em busca de respostas; tem ânsia por saber quais motivos justificariam aquela decisão capaz de mudar a vida de toda a família.

Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha de um livro que recebi em parceria com a Editora Penalux, como puderam ver nas redes sociais que posto fotos, chegaram dois livros dessa edição, então uma será sorteada em algum dos grupos que participo no Facebook que já falei em outra postagem.

Essa obra foi uma grande surpresa para mim, pois já havia indicado em outra postagem para vocês que me acompanham e recebe-lo foi um presente.


Por que, pai? É uma história emocionante, de tirar qualquer estado bom do leitor para o sensível e até mesmo nos fazer chorar, é algo que não esperava tanto assim e agora trago em forma de resenha a minha opinião, creio que nesse ano fora um dos livros mais tocantes e diferentes que costumo ler.

"É lei em algum lugar que as pessoas que nunca se viram, quando se encontram por mais de uma vez, vão se encontrar muitas vezes." Pág. 21

Denis Ferreira é o nome do personagem principal que conhecemos na trama, um advogado que tinha tudo pra ser rico e ser alguém melhor na vida, tanto como no lado pessoal como profissional, mas resolvera se afundar no alcoolismo e assim dar a vida a bater, ele que não sabia que a vida estava lhe preparando uma grande surpresa e que não teria volta, apenas indecisão e solução.



Ele fora presenteado na vida com uma mulher incrível, onde lhe dava amor, carinho e tudo que tinha direito, eram felizes e a felicidade veio em dobro quando souberam que estavam grávidos, não sabiam como expressar tamanha emoção e tensão para saber como cuidariam da criança, pois era um de seus sonhos, ser pai e amá-la, quem sabe o destino estava apenas a se meter e fazer jogos com Denis, mas no momento ninguém sabia, tinha que seguir em frente e amar sua pequena.

"Acho que a bebida não muda o comportamento de ninguém, só revela o que  pessoa é de verdade."Pág. 74

Sua filha Julieta viera lhe cobrar o que ficou de injusto no passado dos dois, porque ele tinha tomado apenas uma decisão que mudaria a vida de todos naquele momento, ele não sabia que estava matando e incentivando o ódio ao próximo, resolvera se afogar em mágoa e tentar seguir em frente, mas a vida lhe preparava peças a serem ultrapassadas e enfrentadas, seria o momento da explicação e dar um basta na situação. O porque da escolha era o motivo principal de tudo que estava acontecendo.


Por que, pai? Foi uma obra excelente para mim, me vi apaixonada em cada momento e fiquei feliz que tenha recebido esse exemplar, se pararmos para vermos são momentos de indecisão que enfrentamos em nossa vida que é difícil de ser ultrapassada e até mesmo explicada para quem nos interessa e tenhamos amor, são ações que nunca poderão voltar a ser como eram, pois o passado não volta, apenas relembra.

A escrita do autor é peculiar, cheia de emoções e sentimentos, o que me deixou bem animada a querer continuar lendo, os capítulos são curtos no qual tornam a leitura rápida, são pouquíssimas páginas que a obra possui. Além disso, a edição está um encanto, folhas amareladas e grossas com letras pretas e cada troca de capítulo um desenho, sendo uma leitura gostosa e envolvente.

Recomendo esse livro para quem gosta de um bom drama e suspense.

Sobre o autor:
Paul Law é pseudônimo de Paulo Antonino Scollo Junior, paulista, membro da Academia Guaçuana de Letras, advogado e professor de Português. Publicou os livros Ester, Xeque-Mate, La Bandida, Edissa, Rainha e Estela. Participou do movimento literário Clube dos Novos Autores, foi colunista do Blog Expresso dos Escritores Amadores e Confissões Literárias. Participou do Salão Internacional de Literatura de 2012 na Suíça.

Espero que tenham gostado dessa indicação e até a próxima.

Um comentário:

  1. Obrigado pela leitura atenta, Morgana Brunner. Fiquei muito contente com sua resenha. Grande abraço!

    ResponderExcluir

Segredos Literários | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS